Porto Velho (RO) sábado, 21 de maio de 2022
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

Antigamente navalha era objeto de malandro


Olha a navalha! Antigamente navalha era objeto de malandro, agora, é operação de polícia!  Não grita, não! E não é que fizeram uma estátua do Romário.  Tão parecida com ele que até parada fica!  Agora ele faz os mil gols!  È só botar a estátua na área que a bola bate e entra!  E primo rico de candiru é bagre.  Cabeça é mãe!  E dizem que prenderam um assessor do mnistro de Minas e Energia.  Confusão geral e alguém pergunta:  prenderam o Silas?  Não,  Rondou!  Ah!  Bem que desejava ser amigo do ministro das Comunicações.  Isto faz um bem e não é Coca-Cola que, igual à fome, agora, é zero!  Tô com Zeca Pagodinho "Mal é fazer mal aos outros"!  Fazer propaganda de cerveja não.  Isto é coisa de gente fora do tempo,  Temporão mesmo!  Tô a esmo!  Ninguém me paga nem pra fazer propaganda de cachaça!  Tem problema não.  Vou tomando uma que pobre só vai pra frente com topada e empurrado!  Ò celularzinho rosa charmoso!  Chega chora!

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: