Porto Velho (RO) sábado, 16 de outubro de 2021
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

A Tininha


A Tininha me pegou olhando pra outra mulher e me sapecou: -Seu bandido! Por que olhas para outras mulheres? Tu já tens a tua. E, o peixim, que não é gato, mas, sabe saltar de banda: - O faço pra confirmar que não há nenhuma tão bonita quanto você, meu bem! E candidato bom é mesmo o seu Pedro da Ascron! Fácil de identificar: somente ele usa o chapéu Viking corno e utiliza o cornomóvel, o único automóvel de chifres de Porto Velho. E tem projeto eleitoral: vai criar o cornodrómo, um local especial para os cornos chorarem. E cria empregos: além da vigilância e da limpeza do cornodrómo será preciso ter também as “consoladoras”, as carpideiras que chorarão junto com os cornos e irão levantar sua moral com frases como “Você arranja outra melhor”; “Isto é só psicológico” e “Amanhã passa”. Vale lembrar também que chifre desperta apetite pra comida e pra bebida. Quem dúvida? Pergunte aos smurfs! Já eu só preciso de desculpa pra beber! Uma pra valer!

Fonte: Candiru do Madeira / Jornal Alto Madeira

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: