Porto Velho (RO) segunda-feira, 29 de novembro de 2021
×
Gente de Opinião

Candiru Madeira

A quem interessar possa


A quem interessar possa: - É mentira que Luciano Guimarães ande rindo à-toa só porque desenvolveram cabelo em rato! Por outro lado asseguro, sem pestanejar, que se cumpadê Ciço comprou uma cama redonda pra sogra não significa que não goste dela... nem não seja uma cobra! E as duas que receberam o título de amigos da Polícia Militar sobre a comenda. Um delas dizia: - Que bom! Já apanhei da PM. Agora com este título é só colocar no carro que não me batem mais. E o outra: -Não seja boba! Bater, batem, mas, agora cê apanha de um amigo! E, dos bandidos também, nem digo! E o Fernando Cavendish, hein! Tá disparado pro concurso de “Linguarudo do ano”. Como é que um empreiteiro, sinônimo certo de anjo, dono do um negócio de milhões, com uma empresa que cresce como foguete, diz uma pérola como: “Se eu botar 30 milhões na mão de um político, eu sou convidado pra coisa pra cacete”. Me fez até esquecer o dia do índio! Que nem quer mais apito. Só Cururu Stop!

Fonte: Candiru do Madeira
 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Candiru Madeira

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

A última coluna 'Candiru do Madeira' escrita por Sued Pinheiro

Há dois tipos de pessoas que só fazem perguntas inconvenientes. São as crianças e os médicos. Um exemplo. O Zézinho pergunta pra mãe:- Mamãe! Por que

E o Rondinelli

E o Rondinelli Gonzalez, hein! Que cara legal! Só não se emenda. Colocou no Face que “Pra mim toda mulher é uma rainha... e o castelo dela é a cozinha

E dizem que a morte

E dizem que a morte, lá em Cuba, bateu na porta e Fidel Castro abriu. Quando viu a Horripilante com sua foice não teve dúvidas. Apontou o dedo na dire

Que alguém disse

Que alguém disse alguém disse ( e nem preciso dizer quem) que é preciso que tudo mude para nada mudar! E Rondônia e Porto Velho são o grande exemplo: