Porto Velho (RO) domingo, 22 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Antonio Fonseca

O que vamos comemorar neste Natal e Ano Novo?



*Por Antônio Fonseca

Perguntei recentemente ao Zé Negão, comentarista das ruas e vielas abandonadas da cidade, o que vamos comemorar mesmo nesta data tão significativa para o mundo cristão?

E ele de bate pronto respondeu: Óra, vamos comemorar as ruas do centro de Porto Velho cheias de buracos e que, basta uma chuvinha de meia hora pra ficar tudo alagado. Nem sapo escapa. Vamos comemorar as ruas dos bairros mais afastados do centro, sempre esburacadas, cheias de lama e um matagal dos diabos que até lobisomem foge dele.

E continuou: - Vamos comemorar a roubalheira dos nossos representantes, políticos, que enchem seus bolsos com dinheiro de propina, enquanto nossos cidadãos só reclamam, mas não tomam nenhuma atitude.

E aí, é só isso? Continuei indagando: - Não, tem mais! Vamos comemorar a gente boa dos bairros, comerciantes, donos de botecos e mercearias, que vendem seus produtos por detrás das grades, com medo de serem roubados, assaltados, enquanto os donos das ruas, os ladrões, maconheiros e outras pragas, ficam serelepes, doidões para atacar um pai de família que chega do serviço, cansado, com uns “couros de rato, uma mixaria” no bolso e um saco com alguns pães para seus filhos famintos.

Pra finalizar as comemorações do Natal, Zé Negão acrescenta: - Vamos comemorar as obras inacabadas da Prefeitura da capital. O tira e bota do governo estadual, que assim como federal, anda meio perdido na composição de seus secretários. Que não tem um ordenamento administrativo capaz de fazer funcionar de verdade a máquina.
 

NO ANO NOVO

Passei, então, a segunda fase de perguntas ao meu prezado amigo. Zé Negão! E aí, pra 2012, o que vamos ter de bom neste Estado. Rondônia precisa de uma estrutura administrativa e política das boas para caminhar. Diz aí o que de bom vamos ter ano que vem?

- Olha, eu não sou nenhum chefe de terreiro, mas as coisas parecem que vão continuar como estão. Greves, muitos assaltos, roubalheira sem dó nem piedade, pessoas sem atendimento digno no Pronto Socorro, nos hospitais e por aí afora. Vai ser um “pega prá capar dos diabos”. Você tem mais é que rezar, meu chapa!

Mas rapaz, não tem nada de previsão boa pra 2012? Tem sim, diz Zé Negão: - É você procurar uma igreja e rezar, não acreditar nas promessas de político meia boca. Que depois de eleito, vive de propina, enganando quem votou nele, roubando e enfiando dinheiro em cueca. Pra comemorar, fica dançando, parecendo um boióla, descabelado, tirando sarro da população.

-E Zé Negão acrescenta: Para 2012, eu quero que o povo de Rondônia, principalmente da capital, repare melhor em quem vem lhe pedir votos. Saibam escolher os seus representantes. Porquê de corruptos, ladrões e outras mazelas já estamos cheios, pelo pescoço. Não aguento mais ser “zuado” pelos caras de outros estados. E para o prefeito da capital, um recado: Vamos mudar a entrada, a frente da cidade, o porto. Aquilo ali à noite, parece covil de lobisom. Contudo, como é data de confraternização. Desejo à todos, Feliz Natal! Próspero Ano Novo. E vamos, que vamos.

* Antônio Fonseca, é jornalista/radialista em Porto Velho,RO.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Antonio Fonseca

CUIDADO COM OS ENLATADOS DOS SUPERMERCADOS

CUIDADO COM OS ENLATADOS DOS SUPERMERCADOS

* Por Antônio Fonseca Encontrei uma espécie de coágulo. Não sei se era um pedaço de papelão ou mofo. Algo com a consistência de ameixa. O suco que dev

Responsabilidade das academias sobre furtos ocorridos em suas dependências

Responsabilidade das academias sobre furtos ocorridos em suas dependências

*Por Antônio Fonseca Tenho andado, e muito, por diversos bairros da capital, principalmente nos finais de semana, para ver de perto a situação da cida

Crimes contra a propriedade industrial

  *Por Antônio Fonseca O presente artigo serve de alerta aos empresários e profissionais liberais que USAM MARCAS ALHEIAS QUE JÁ ESTÃO REGISTRADAS NO

Só com registro no INPI a MARCA tem validade nacional

*Por Antônio Fonseca Tenho recebidos vários pedidos de informações de responsáveis por empresas ou profissionais liberais, por telefones, por e-mails