Porto Velho (RO) sexta-feira, 20 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Antonio Fonseca

INPI bate recorde de pedidos de marcas e patentes em 2011


Apesar da crise internacional, os indicadores de propriedade intelectual estão fechando 2011 em alta. Tanto marcas quanto patentes já garantiram, até 20 de dezembro, recordes históricos.

Durante esses 11 meses e 20 dias, foram feitos 30.617 pedidos de patentes, contra 28.052 solicitados em 2010. Para as marcas, o Instituto registrou, 143.435 solicitações até 20 de dezembro, contra 129.620 pedidos de marcas nos 12 meses do ano passado.Gente de Opinião

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) estima que em 2011 o total de pedidos de patentes depositadas pode chegar a 35 mil quando computadas as que ingressam pelo sistema PCT (depósito internacional de patentes). O de marcas deve encostar em 150 mil.

- Os índices revelam o bom momento do País, mas também a conscientização da sociedade brasileira sobre a importância da propriedade intelectual – comentou o presidente do INPI, Jorge Ávila.

A missão do INPI é promover o uso do sistema de propriedade intelectual como instrumento de capacitação e competitividade, estimulando a inovação a fim de alavancar o desenvolvimento tecnológico, econômico e social brasileiro. Para facilitar ainda mais o acesso dos brasileiros ao sistema de patentes, o Instituto lançará, em 2012, o sistema e-Patentes, que permitirá o depósito do pedido via Internet.

 

Registros de marcas em Rondônia

O advogado e jornalista Antônio Fonseca, responsável pelo Escritório RONDOMARCAS, de Porto Velho, informa que o número de empresas e profissionais liberais que fizerem pedidos de Registros de Marcas também teve um aumento considerável.

-Esperamos que em 2012 os responsáveis por empresas, cooperativas, associações, fundações, órgãos da administração estadual e municipal façam pedidos de registros de suas marcas, principalmente os promotores de eventos, radialistas, editores de revistas, jornais, sites de notícias e apresentadores de programas de TV, pois a maioria não têm marcas registradas e muito menos pedidos de registros, como é o caso do Arraial Flor do Maracujá, Expovel e Banda do Vai Quem Quer. Eles correm um grande perigo de ver suas marcas serem registradas por terceiros aqui no Brasil e mesmo no exterior. O Registro da Marca é tudo. Daí o slogam: “Só é dono da marca quem registra. Sem registro a marca não é nada e pode ser registrada por qualquer um que atue na área”, alerta Fonseca

Fontes: INPI  e  Escritório RONDOMARCAS.  www.rondomarcas.com

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Antonio Fonseca

CUIDADO COM OS ENLATADOS DOS SUPERMERCADOS

CUIDADO COM OS ENLATADOS DOS SUPERMERCADOS

* Por Antônio Fonseca Encontrei uma espécie de coágulo. Não sei se era um pedaço de papelão ou mofo. Algo com a consistência de ameixa. O suco que dev

Responsabilidade das academias sobre furtos ocorridos em suas dependências

Responsabilidade das academias sobre furtos ocorridos em suas dependências

*Por Antônio Fonseca Tenho andado, e muito, por diversos bairros da capital, principalmente nos finais de semana, para ver de perto a situação da cida

Crimes contra a propriedade industrial

  *Por Antônio Fonseca O presente artigo serve de alerta aos empresários e profissionais liberais que USAM MARCAS ALHEIAS QUE JÁ ESTÃO REGISTRADAS NO

Só com registro no INPI a MARCA tem validade nacional

*Por Antônio Fonseca Tenho recebidos vários pedidos de informações de responsáveis por empresas ou profissionais liberais, por telefones, por e-mails