Porto Velho (RO) quinta-feira, 5 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Antônio de Almeida

Pescado na merenda escolar - Saúde e inclusão social


Pescado na merenda escolar - Saúde e inclusão social - Gente de Opinião


PRODUÇÃO DE PESCADO

O estado de Rondônia considerado estatisticamente como maior produtor de pescado do Planeta com as espécies tambaqui (Colossoma macropomum, Cuvier, 1818) e pirarucu (Arapaima gigas, SCHINZ, 1822) e de acordo com o Anuário Peixe BR da Piscicultura 2018, complementado, agora, com projeções do Governo de Rondônia, através da Secretaria de Estado do Meio Ambiente – SEDAM-RO, com dados estatísticos na ordem de 14.544 ha de espelho d’água utilizados na piscicultura em Rondônia e uma projeção de produção de pescado na ordem 95.534,37 toneladas/pescado, em propriedades privadas em 4.308 domicílios rurais, devidamente registrados junto ao órgão ambiental competente, na safra 2018/2019.

PISCICULTURA PARADOXAL

De acordo com este cenário, a piscicultura do estado de Rondônia apresenta um perfil esdrúxulo e paradoxal e o Governo terá obrigatoriamente que fazer um estudo profundo para detectar os principais pontos de estrangulamento de sua cadeia produtiva a fim de apoiar os micros e pequenos piscicultores que estão abruptamente se tornando insustentáveis e abandonando suas atividades, enquanto os médios criadores de peixes estão se tornando grandes e os grandes se transformando em megas piscicultores e proprietários de frigoríficos.

POLÍTICAS PÚBLICAS

Compete ao poder público desencadear uma campanha massiva de conscientização sobre a importância do consumo de pescado na dieta humana, uma vez que esta proteína proveniente do músculo do pescado  contém os principais aminoácidos essenciais e indispensáveis para a manutenção  da saúde humana.

BENEFICIAMENTO DO PESCADO

 As primeiras providências a serem tomadas ao se manusear o pescado é fazer a lavagem, com água limpa, e, posteriormente, a evisceração e remoção de todos os restos, evitando-se, assim, a permanência de sangue, guelras etc., a fim de reduzir a carga bacteriana e, desse modo, retardar o desenvolvimento de microorganismos. 

Após estas considerações sobre os aspectos higiênicos e sanitários do pescado, torna-se necessário o acompanhamento da evolução tecnológica, com o intuito de elaborar novos produtos, reduzir perdas, propiciando, assim, a atividade pesqueira um suporte econômico com rentabilidade e atrativa para entrada de novos investimentos, socialmente justa e ecologicamente sustentável.

TAMBAQUI SEM ESPINHA


                    Produto preparado e sem espinha para ser consumido.

 Veja na imagem, acima, a performance de uma ‘banda’ de tambaqui sem espinha, beneficiada, dentro das técnicas corretas de remoção de espinha deste pescado sem precedentes na culinária regional da região amazônica. Esta técnica em retirar as espinha do tambaqui é muito simples, ao alcance e todos, que não exige sofisticação e que traz como resultados práticos:

·        agregar valor ao produto;

·        reduzir os riscos em acidentes com espinhas;

·        facilitar o preparo do prato desejado;

·        induzir a aceitação de consumo desta proteína animal;

·        assegurar o escoamento da produção;

·        geração de emprego e distribuição de renda;

·        inclusão social;

·        segurança alimentar.

COMPOSIÇÃO QUÍMICA DO PESCADO


   A composição química do pescado varia de uma espécie para outra. Podem-se constatar variações de composição química de uma mesma espécie, dependendo da época do ano, da alimentação administrada, do grau de maturação gonadal, do sexo, no mesmo exemplar, dependendo da parte do corpo analisada.  Entre os constituintes químicos principais encontrados no músculo do pescado, encontramse: i) a umidade; ii) cinza; iii) proteína; iv) gordura.   Por outro lado, encontram-se também os constituintes menores, porém, importantes, representados por metais (Cu, Mn, Zn, Co, Cr, Mo e V) e matalóides (F, I, Se), sendo os primeiros, comprovadamente considerados catalisadores ativos para o metabolismo normal dos tecidos e para a manutenção da saúde dos mamíferos e do homem em particular.

ALIMENTO SAUDÁVEL NA MERENDA ESCOLAR

 

·        Gerar e difundir conhecimento sobre o manuseio do pescado;

·        Mostrar os benefícios do pescado na merenda escolar;

·        Relacionar os aminoácidos essenciais contidos no músculo o pescado;

·        Mostrar a importância da composição físico-química do pescado na merenda escolar;

·        Capacitar os alunos sobre as técnicas de higiene, manipulação, beneficiamento e de conservação do pescado;

·        Realizar painel de degustação em sala de aula com degustação de diversos produtos produzidos com o pescado. 

TEOR DA MENSAGEM

A mensagem que deve ser passada para a população é a de que o ser humano para viver com qualidade de vida ele terá que se alimentar com uma proteína que atenda as exigências de seu organismo e esta proteína de origem animal é conhecida como aminoácido essencial, sem a qual o ser humano não terá a energia, a vitalidade e a saúde  necessárias para viver com qualidade, em todos os seus níveis de necessidades biológicas, físicas e mentais.

TRABALHO EM SALA DE AULA

Neste sentido, torna-se necessário que a própria Escola desempenhe um papel preponderante em desenvolver um trabalho em sala de aula para mostrar aos alunos, em todos os níveis de ensino, a importância do consumo de pescado na merenda escolar: como uma opção saudável e econômica de alimentação, uma vez que a proteína proveniente do músculo do pescado contém os principais aminoácidos essenciais e indispensáveis à saúde humana, em especial para crianças e adultos.

BENEFÍCIOS DO PESCADO PARA SAÚDE 

§  Digestibilidade;

§  Concentração;

§  Coordenação motora;

§  Fortalece os neurônios;

§  Aumenta a memória;

§  Preserva a inteligência;

§  Estimula a disposição;

§  Diminuição de problemas no coração;

§  Redução do colesterol;

§  Substâncias presentes no pescado: principais aminoácidos essenciais (valina, alanina, lisina, isoleucina, metionina, treonina, triptofano, histinina, fenilalanina e leucina), ômegas, Vitaminas A e D.

 

Por que a proteína proveniente do músculo do pescado é recomendada para a merenda escolar? 

 

    Porque a proteína o pescado é o único alimento que contém os principais AMINOÁCIDOS ESSENCIAIS: que são proteínas especiais e que sem o consumo destas o ser humano não teria a performance semelhando quando alimentado com outro alimento. A proteína proveniente do músculo do pescado é o único alimento que contém, ao mesmo tempo, em um único alimento, os principais aminoácidos essenciais, indispensáveis à vida e à saúde do ser humano.

 

PENSAMENTO DA SEMANA

Quando o Governo gera políticas públicas para promover a qualificação técnica do piscicultor em tecnologia do pescado e dotar os micros e pequenos piscicultores com infraestrutura para beneficiar parte de sua produção para fornecer para o Estado,  por um preço justo,  para abastecer as necessidades da merenda escolar, o poder público está no rumo certo: ocorrendo o contrário irá continuar a escalada de desestímulo e de desistências de um significativo contingente de piscicultores com baixo poder aquisitivo que não estão conseguindo sobreviver com a atividade piscícola.

 

Tenham todos uma brilhante reflexão sobre o consumo de pescado.

 

                   Nossos contatos:

E-mail: almeidaengenheiro@yahoo.com.br

WhatsApp: (69) 9 9220-9736

Blog ESPINHA NA GARGANTA

Twitter aas@almeida.com

Tenham todos um bom dia.

Antônio de Almeida Sobrinho tem Graduação em Engenharia de Pesca, UFC, com Pós-Graduação (Lato sensu) em Tecnologia do Pescado FAO/UFRPE; Pós-Graduação (Lato sensu) em Análise Ambiental na Amazônia Brasileira – UNIR/CREA-RO; Pós-Graduação (Lato sensu) em Docência do Ensino Superior – UCAM/PROMINAS; Pós-Graduação (Stricto sensu), em nível de Mestrado, em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente – UNIR; Presidente de Honra da Academia de Letras de Jaguaruana – A. L. J. e escreve periodicamente nos seguintes Portais de Notícias:        


Blogspot: ESPINHA NA GARGANTA

 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Antônio de Almeida

Jaraqui, prato típico do Amazonas: fama de herói e cara de vilão

Jaraqui, prato típico do Amazonas: fama de herói e cara de vilão

A fama da espécie jaraqui (Semaprochilodus taeniurus) não se limita apenas como espécie de peixe que alimenta grande parte da população do estado do

Nuta de Pesar de Espinha na Garganta para Euro Tourinho

Nuta de Pesar de Espinha na Garganta para Euro Tourinho

É-nos com muita tristeza e pesar que venho através deste espaço, ESPINHA NA GARGANTA, fazer esta homenagem com uma NOTA DE PESAR ao jornalista EURO

Se preso, queriam o Lula livre: quando livre, não sabem o que fazer.

Se preso, queriam o Lula livre: quando livre, não sabem o que fazer.

O ‘MOVIMENTO LULA LIVRE’ está copiando aquela velha e degastada fábula do “Cachorro e o Caminhão” — que sempre que o CAMINHÃO passava com velocidade

Enfim, Lula livre: este é o país que queremos?

Enfim, Lula livre: este é o país que queremos?

Quando éramos crianças se alguém chegasse com um objeto desconhecido em casa que não nos pertencesse, mesmo que encontrado sem dono, éramos obrigado