Porto Velho (RO) sábado, 7 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Antônio de Almeida

Enfim, Lula livre: este é o país que queremos?


Enfim, Lula livre: este é o país que queremos? - Gente de Opinião

Quando éramos crianças se alguém chegasse com um objeto desconhecido em casa que não nos pertencesse, mesmo que encontrado sem dono, éramos obrigado a devolvê-lo, voltar à escola e procurar até encontrar o verdadeiro dono, mesmo já tendo sido merecedor de uma severa surra,  as vezes leve como, uma dúzia de bolos, ou mais rígida, com 6 a 12 chicotadas e com privações de brinquedos por alguns dias.

Quando eu vejo hoje colegas e conhecidos defenderem com unas e dentes, com fanatismo e desmedida paixão determinados políticos corruptos: indiciados, condenados e até presos em 1ª e 2ª Instâncias, por corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, superfaturamento e por outras modalidades de ilícitos e de malversação com o erário público, eu passo a refletir e avaliar a mudança tão rápida de valores, distante daquela educação que nossos pais nos deram — na certeza de que estariam preparando cidadãos para administrar os destinos da nação — aquele então presente tão honesto e probo, contrastando com os atuais valores, quando para se encontrar este cidadão comentado  teremos hoje que utilizar aquela lanterna “Tática Fénix Super Potente”, com raio múltiplos à distância para localizá-lo. 

POR QUE o Supremo Tribunal Federal (STF) votou e aprovou a revogação da prisão em 2ª Instância? Quando o mesmo Plenário do STF já havia votado e aprovado em duas oportunidades anteriores — pelo placa de 6 votos contra e 5 votos a favor?

A resposta é óbvia e os meios justificam o fim.

PORQUE em atendimento a 3 ações apresentadas pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e pelos partidos políticos PATRIOTA e PC do B, declaratórias de constitucionalidade nº 43, 44 e 53, o STF teve como defesa a dubiedade do art. 283 do Código de Processo Penal (CPP) que fala: “Ninguém poderá ser preso senão em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada da autoridade judiciária competente, em decorrência de sentença condenatória transitada em julgado ou, no curso da investigação ou do processo, em virtude de prisão temporária ou prisão preventiva”.

O que deve ocorrer com a revogação da prisão após a 2ª instância?

RESPOSTA: A soltura imediata de LULA, e demais 4.894 presos, de acordo com o Conselho Nacional de Justiça, dentre estes já foram soltos réus da Lava Jato que irão impactar sobremaneira a credibilidade do Brasil dentro e fora do país — afugentando investidores que ficarão reticentes com a seriedade dos poderes constituídos e com os rumos de nossa economia. Quando uma pais é sério e honesto a notícia se espalha, os investidores se aproximam e todos só têm a ganhar.

•      Com o Lula Livre as Bolsas despencaram e a cotação do dólar disparou hoje para R$ 4,17;

•      As manifestações se programam para saírem as ruas, a exemplo do Chile, para realizar balbúrdias, quebra-quebra e confusões, em busca da ingovernabilidade, em consonância com os objetivos dos vermelhos e asseclas, com o pretexto de início de uma falsa  campanha política, rumo ao Planalto 2022, a exemplo dos delírios de Dom Quixote de La Mancha, imaginada por Miguel de Cervantes para alcançar os moinhos;

•      Provocar e buscar instabilizar à administração do Governo de Jair Bolsonaro — que após frear a corrupção sistêmica que caracterizou os governos petista de Lula e Dilma — vem sendo massacrado pela mídia capitalista.

•      Com as manifestações e provocações, o LULA LIVRE promete  prejudicar mais e mais a imagem já desgastada e os trabalhos do novo Governo, que tem apostado no potencial do Brasil, em seus valores morais, na importância da família, na força da fé da população  e na seriedade de um povo sofrido e trabalhador, como uma alternativa viável para resgatar da lama da corrupção a que até então este mergulhado o país e, assim, recuperar a economia, criar novos empregos para promover o desenvolvimento socioeconômico de sua população;

•      O presidente Jair Bolsonaro já anunciou em alto e bom som que não irá permitir que ocorra no Brasil os desmandos que estão ocorrendo em Santiago, capital do Chile. Para tanto, o Ministério da Defesa está preparada para que os efeitos do Lula Livre não transbordem e deságuem nas ruas, vielas, becos, cidades e vilarejos deste Brasil de meu Deus.

 

PENSAMENTO DO MÊS

 

Quando o Supremo Tribunal Federal (STF) tem plena consciência de que o parlamento brasileiro — a Câmara e o Senado — tem poderes para alterar a Constituição de 1988, através da aprovação de uma PEC e derrubar esta decisão colegiada do STF, por que a Suprema Corte se esmerou e se desgastou com todos para revogar a prisão em 2ª Instância? Alguém tem a resposta?

 

Tenham todos uma brilhante reflexão sobre o consumo de pescado.

Nossos contatos:

E-mail: almeidaengenheiro@yahoo.com.br

WhatsApp: (69) 9 9220-9736

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Antônio de Almeida

Jaraqui, prato típico do Amazonas: fama de herói e cara de vilão

Jaraqui, prato típico do Amazonas: fama de herói e cara de vilão

A fama da espécie jaraqui (Semaprochilodus taeniurus) não se limita apenas como espécie de peixe que alimenta grande parte da população do estado do

Nuta de Pesar de Espinha na Garganta para Euro Tourinho

Nuta de Pesar de Espinha na Garganta para Euro Tourinho

É-nos com muita tristeza e pesar que venho através deste espaço, ESPINHA NA GARGANTA, fazer esta homenagem com uma NOTA DE PESAR ao jornalista EURO

Se preso, queriam o Lula livre: quando livre, não sabem o que fazer.

Se preso, queriam o Lula livre: quando livre, não sabem o que fazer.

O ‘MOVIMENTO LULA LIVRE’ está copiando aquela velha e degastada fábula do “Cachorro e o Caminhão” — que sempre que o CAMINHÃO passava com velocidade

Pescado na merenda escolar - Saúde e inclusão social

Pescado na merenda escolar - Saúde e inclusão social

PRODUÇÃO DE PESCADOO estado de Rondônia considerado estatisticamente como maior produtor de pescado do Planeta com as espécies tambaqui (Colossoma m