Porto Velho (RO) quarta-feira, 16 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Anísio Gorayeb

Nacionalização da EFMM


Nacionalização da EFMM - Gente de Opinião

Há 88 anos, exatamente dia 10 de julho de 1931, quando Porto Velho era município do Estado do Amazonas, a nossa Estrada de Ferro Madeira Mamoré foi nacionalizada. Com o afastamento dos americanos da direção da ferrovia,  o Presidente Getúlio Dorneles Vargas, nomeia o seu primeiro diretor brasileiro, o Tenente de Exército, Aluízio Pinheiro Ferreira. Até então, todos os diretores anteriores tinham sido americanos ou ingleses.

Porém, 41 anos depois, em 10 de julho de 1972, foi um dia de muita tristeza para Porto Velho, os trens da Madeira Mamoré apitaram pela última vez, se despedindo da população. Era anunciada a desativação definitiva da nossa lendária ferrovia, após 60 anos de glórias (1912/1972).

Direto do Túnel do Tempo...

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Anísio Gorayeb

Criação do antigo Território Federal de Rondônia

Criação do antigo Território Federal de Rondônia

Através da Lei 6448, de 11 de outubro de 1977, o Presidente do Brasil, General Ernesto Geisel, criava no antigo Território Federal de Rondônia, cinco

Faleceu a Senhora Maria Natividade de Moraes

Faleceu a Senhora Maria Natividade de Moraes

✴ 08/09/1929✝ 10/10/2019Faleceu nessa quinta-feira (10/10), aos 90 anos de idade, a Senhora MARIA NATIVIDADE DE MORAES, uma das primeiras moradoras do

Luto - Cláudio Batista Feitosa

Luto - Cláudio Batista Feitosa

Faleceu na noite dessa quarta-feira (02/10) o pioneiro e grande amigo Claudio Batista Feitosa. O destino o levou exatamente no dia do aniversário do m

Imagem da década de 70 com João Dalmo e Lucivaldo Souza

Imagem da década de 70 com João Dalmo e Lucivaldo Souza

Nessa antiga imagem da década de 70, vemos dois grandes pioneiros da nossa comunicação, e queridos amigos e mestres, Lucivaldo Souza e João Dalmo.Eles