Porto Velho (RO) domingo, 19 de maio de 2019
×
Gente de Opinião

Amazônias - Gente de Opinião

Amazônias

Kanindé lança campanha internacional para salvar a Terra Indígena Uru-eu-wau-wau


Kanindé lança campanha internacional para salvar a Terra Indígena Uru-eu-wau-wau - Gente de Opinião

A ONG Kanindé lançou ontem, 13 de agosto, uma campanha internacional para salvar a Terra Indígena Uru-eu-wau-wau, que fica em Rondônia. O território tem 1.857.117 hectares e está sofrendo pressões por todos os lados. Madeireiros ilegais, garimpeiros e grileiros estão não só invadindo a área, como também roubando, destruindo a natureza e os animais, e além de tudo, ameaçando os indígenas de morte. A situação é crítica e os invasores estão sempre armados. É importante entender que esses crimes todos também prejudicam todo o Estado, tendo em vista que mais de dez grandes rios de Rondônia nascem na região - e estão ameaçados com a destruição dos invasores.

Não vamos permitir que toda essa riqueza de Rondônia seja destruída. Divulgue a campanha, compartilhe o vídeo no Facebook: https://www.facebook.com/kanindebrasil/videos/1871538516225107/

Mais Sobre Amazônias

Como fica a Amazônia, Sr. Presidente?

Como fica a Amazônia, Sr. Presidente?

Onde e como a Amazônia entra nessa história escrita por linhas tortas?

Pesquisadores iniciam campanha de captura científica de onças-pintadas em reserva na Amazônia

Pesquisadores iniciam campanha de captura científica de onças-pintadas em reserva na Amazônia

Capturas científicas acontecem periodicamente há mais de dez anos na Reserva Mamirauá. Objetivo dos cientistas é monitorar o movimento e área de vida

Instituto Mamirauá oferece curso de manejo de pirarucu na Amazônia

Instituto Mamirauá oferece curso de manejo de pirarucu na Amazônia

Curso está na nona edição e capacita profissionais para a implementação de sistemas de manejo de pirarucu. Interessados podem se inscrever até 15 de m

Instituto Mamirauá está à procura de bolsistas para o estudo de práticas agrícolas na Amazônia

Instituto Mamirauá está à procura de bolsistas para o estudo de práticas agrícolas na Amazônia

As bolsas têm duração de até cinco anos e são indicadas à pesquisadores com disponibilidade de trabalhar na Amazônia Central, nas reservas onde o inst