Porto Velho (RO) terça-feira, 14 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Amazônias - Gente de Opinião

Amazônias

Embrapa, UFAC e Universidade de Viçosa discutem produção sustentável no Acre



Encontro reúne UFAC, Universidade Federal de Viçosa, Embrapa e o governo do Estado para discutir os avanços e desafios do futuro da produção
 

AMAZÔNIAS
Agência de Notícias do Acre


Será realizado nesta segunda-feira, 05, a partir das 19 horas, o Seminário sobre Produção Sustentável no Acre. O encontro, que acontece no auditório da Biblioteca da Floresta, em Rio Branco, contará com a palestra do reitor da UFV, Luiz Cláudio Costa, sobre Mudanças Climáticas e Produção Sustentável. 

Ainda na noite de segunda-feira, logo após a palestra de abertura, será lançada a revista Ação Ambiental: Acre, Meio Ambiente, Conservação e Uso Sustentável dos Agroecossistemas. O seminário tem a missão de colocar em pauta a produção sustentável, sob a perspectiva dos atores dos diferentes eixos do desenvolvimento acreano.

A discussão do seminário pode ser qualificada pelo tempo de atuação neste campo de estudo e pelo desenvolvimento de conhecimento e ações práticas por parte dos parceiros envolvidos. A participação da Universidade Federal do Acre e a vinda do reitor da UFV demonstram isso.

O debate técnico, incentivado e apoiado pelo Governo do Acre, abordará o tema da produção familiar, da agricultura e pecuária empresarial, manejo florestal sustentável e da produção sustentável em reserva extrativista, ilustrado pelo caso da Resex Chico Mendes.

Mais Sobre Amazônias

Queimadas na Amazônia podem virar caso de saúde pública durante a pandemia

Queimadas na Amazônia podem virar caso de saúde pública durante a pandemia

O período entre os meses de maio e setembro é considerado crítico no bioma amazônico devido à estiagem, que com o tempo seco acaba facilitando as quei

Área desmatada na Amazônia a ser queimada em 2020 pode superar os 4,5 mil km2

Área desmatada na Amazônia a ser queimada em 2020 pode superar os 4,5 mil km2

Uma área desmatada de pelo menos 4.500 quilômetros quadrados na Amazônia, equivalente a três vezes o município de São Paulo, está pronta para queimar.