Porto Velho (RO) quarta-feira, 18 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Amazônias - Gente de Opinião

Amazônias

Confúcio Moura obteve mais da metade dos votos em Vilhena


 

JULIO OLIVAR


VILHENA – Com 16.272 votos em Vilhena, Confúcio Moura (PMDB) foi o candidato a governador recordista de votos no município. Ficou com 53,28% do total de votos válidos, contra apenas 37,53 de seu adversário direto, João Cahulla (PPS). Na média, a votação obtida por Confúcio em Vilhena ficou cerca de 9% a mais que a registrada no estado (44,01% contra 37,13%).


“O excelente resultado foi fruto, sobretudo, dos tantos predicados que o nosso candidato possui; suas propostas e sua biografia”, destaca Ângelo Angelim, um dos coordenadores da campanha, em Vilhena.


Mesmo com todas as adversidades e o poder econômico do adversário, Confúcio participou de uma ampla agenda no município, com humildade e determinação para dialogar e ouvir a população.


Foram caminhadas nas ruas, visitas a empresas e residências, carreatas e o debate transmitido pelas emissoras de rádio e TV – neste último evento, aliás, o candidato da situação se negou a participar, não apresentando suas propostas aos vilhenenses.


Um inesquecível fiasco


Na última sexta-feira, dia 1º, os coordenadores da campanha de Confúcio em Vilhena reuniram centenas de pessoas num ato político de encerramento do primeiro turno. Isso por volta das 9h, num dia de semana. No outro dia, pleno sábado, o adversário não levou mais que 200 pessoas e 50 carros às ruas. Foi um fiasco!


Mas não foi apenas em Vilhena que Confúcio “arrasou” neste domingo de eleição. Nas principais cidades-pólos, os resultados foram os melhores possíveis. A começar pela capital, Porto Velho, onde ele ficou com 45,92%, enquanto Cahulla amargou uma terceira posição, com 24,97% (ficou atrás do petista Eduardo Valverde, com 27,22%).


Em Ji-Paraná, segunda maior cidade do estado, Confúcio bateu Cahulla pelo placar de 59,80% a 28,24%. Na terceira maior cidade, Ariquemes, onde Confúcio foi prefeito, foi “covardia”. Ele obteve 66,47% dos votos contra somente 27,53% de Cahulla.


Curiosamente, na cidade de Cahulla, Rolim de Moura, os dois candidatos ficaram bem próximos, com pequena vantagem para o atual governador: 45,45% contra 41,33% de Confúcio.


Como se pode comprovar, a onda da mudança, permeada pela competência, a coragem e a verdade está a favor de Confúcio Moura para governar Rondônia.
 

Mais Sobre Amazônias

A Amazônia pode desaparecer como floresta e isso vai impactar o mundo todo

A Amazônia pode desaparecer como floresta e isso vai impactar o mundo todo

O programa Ambiente É o Meio desta quarta-feira conversa com o engenheiro, pesquisador e coordenador do Programa Amazônia, do Instituto Nacional de Pe

Pesquisa faz levantamento de plantas utilizadas por parteiras tradicionais da Amazônia

Pesquisa faz levantamento de plantas utilizadas por parteiras tradicionais da Amazônia

Realizar partos é um conhecimento milenar transmitido de geração em geração pelos povos amazônicos. Com o objetivo de identificar os usos e espécies

Na Amazônia, sementes de plantas da várzea podem herdar ‘memória’ para sobreviver em época de cheia

Na Amazônia, sementes de plantas da várzea podem herdar ‘memória’ para sobreviver em época de cheia

É preciso olhar para cima para perceber a beleza grandiosa do mulateiro (Calycophyllum sprunceanum), árvore cujo tronco esbelto se direciona reto ao

Jovens lideranças ribeirinhas da Amazônia criam Rede de Gestores Comunitários

Jovens lideranças ribeirinhas da Amazônia criam Rede de Gestores Comunitários

A região do Médio Solimões, no Amazonas, abriga centenas de comunidades ribeirinhas, presentes também nas diversas unidades de conservação da área.