Porto Velho (RO) quarta-feira, 25 de novembro de 2020
×
Gente de Opinião

Amazônias - Gente de Opinião

Amazônias

Acre industrializa castanha, mas ainda compra de Rondônia


 Acre industrializa castanha, mas ainda compra de Rondônia - Gente de Opinião

Cooperacre estima industrializar 2 mil toneladas de castanha este ano /SÉRGIO VALE

AGÊNCIA DE NOTÍCIAS DO ACRE
 

Há algumas décadas a Castanha do Brasil colhida no Acre não tinha o melhor dos destinos. Vendida “in natura”, ainda na casca, e com um preço absurdamente baixo, centenas de produtores acreanos abarrotavam galpões até o teto e vendiam diretamente, sem valorizar o produtor e vendo o fruto voltar para o estado já industrializado, a um preço mais caro. Agora os tempos são outros, esse caminho se inverte e atualmente não só a castanha colhida no Acre tem sido beneficiada em fábricas da própria região, como lotes e lotes do fruto de outros estados atravessam nossa fronteira adentro para serem beneficiados e passarem a ser mais valorizados aqui.
 

“Com a nova indústria vamos precisar de mais castanhas. Estamos comprando de Rondônia, Amazonas e estamos negociando comprar até do Pará para beneficiar aqui”, diz Manoel Monteiro, superintendente da Cooperacre.
 

A safra da castanha tem um período certo para começar e terminar. Do final de dezembro até abril. E embora os produtores acreanos estejam animados com o valor do produto para esse ano, só a safra acreana não é o suficiente para abastecer as fábricas de beneficiamento de castanhas existentes atualmente no estado. Somente a Cooperativa Central de Comercialização do Acre (Cooperacre) já comprou 60 toneladas de castanha de Rondônia, num processo que só foi possível a partir de uma importante parceria com o governo do Estado.
 

Leia matéria completa

Mais Sobre Amazônias

Resíduos serão retirados do rio Guaporé no início de dezembro; objetivo é descontaminar águas do rio fronteiriço

Resíduos serão retirados do rio Guaporé no início de dezembro; objetivo é descontaminar águas do rio fronteiriço

Uma ação ambiental para retirada de lixos jogados no rio Guaporé está confirmada para acontecer entre os dias 2 a 6 de dezembro, por meio de atuação d

Pirarucu, ‘’o monstro do rio’’, no Vale do Guaporé

Pirarucu, ‘’o monstro do rio’’, no Vale do Guaporé

O maior peixe de água doce do mundo, o Pirarucu, muito apreciado pela culinária da região Norte e agora sendo consumido no  Brasil e no exterior, sen