Porto Velho (RO) segunda-feira, 22 de outubro de 2018
×
Gente de Opinião

Eleições 2018

Mercado descobre: Bolsonaro é a grande fake news das eleições


Mercado descobre: Bolsonaro é a grande fake news das eleições - Gente de Opinião

247 - O sonho do 'mercado", bancos, fundos de investimentos e milionários, já está se transformando. O mercado começa a descobrir que Bolsonaro é a grande fake news da eleição. Depois de se comprometer com a agenda ultraliberal dos muito ricos do país, o candidato fascista sinalizou um giro em entrevista na noite de terça-feira (9), com um discurso antiprivatizante. Resultado: o Ibovespa, principal índice da bolsa de valores de São Paulo, teve forte queda nesta quarta-feira, de 2,8%. A manchete desta quinta de uma das bíblias do mercado, o jornal Valor Econômico, é a expressão da frustração.

Segundo Bolsonaro, se eleito, Bolsonaro não venderá o "miolo" da Eletrobras nem da Petrobras. Ele deixou claro, ainda, que não aprecia o fato de os chineses estarem comprando empresas de energia no Brasil. Aparentemente, Bolsonaro está operando um giro no interior de sua campanha, com a perda de espaço de Paulo Guedes e sua agenda ao gosto do mercado e abrindo espaço para o círculo de militares de extrema-direita de perfil nacionalista e estatizante.

"Energia elétrica a gente não vai mexer (...) O que dá errado lá [nas estatais] é indicação política, que provoca ineficiência e corrupção ", disse Bolsonaro Band. O efeito foi devastador sobre as "expectativas do mercado" (termo que os economistas neoliberais e ultraliberais adoram). Depois de subir 4,57% na segunda-feira, um dia após Bolsonaro terminar o primeiro turno da eleição com 46% dos votos válidos, o Ibovespa caiu nesta quarta 2,8%. O dólar, ao contrário do que vinha ocorrendo nos últimos dias, valorizou-se 1,42%

As ações de empresas estatais foram as mais castigadas. A ação ordinária (com direito a voto) da Eletrobras recuou 9,21%, enquanto a preferencial teve queda de 8,36%. Os papéis da Petrobras, que se valorizaram durante o período de euforia dos mercados com Bolsonaro, perderam ontem, respectivamente, 3,7% e 2,87%. Já a ação ordinária do Banco do Brasil teve baixa de 4,23%. O peso das três ações no Ibovespa é de 18,1%.

"As declarações de Bolsonaro acabam gerando um ruído e receios de mudança em uma estratégia pró-privatização que parecia mais clara e mais firme. A indefinição e a incerteza também são fatores-chave para o mercado e têm um preço", diz Vitor Suzaki, analista da Lerosa Investimentos, à repórter Juliana Machado, do Valor Econômico (aqui).

Bolsonaro é confiável? Como é possível acreditar no candidato que estruturou sua campanha sobre uma montanha de calúnias, mentiras e fake news? O mercado confiou, por sua ojeriza-raiva-medo do PT, apesar de os governos de Lula e Dilma terem sido de grande estabilidade para o país. Já surgem os sinais de que pode estar se metendo numa enorme armadilha.

Mais Sobre Eleições 2018

Em nota, PSOL repudia declarações de Eduardo Bolsonaro

Em nota, PSOL repudia declarações de Eduardo Bolsonaro

 247 - O PSOL publicou nota em repúdio às declarações do deputado Eduardo Bolsonaro, filho do candidato à presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, que vi

Sérgio Amadeu sobre fake news: se o Judiciário não fizer nada, vai prevaricar

Sérgio Amadeu sobre fake news: se o Judiciário não fizer nada, vai prevaricar

Sociólogo, professor da UFABC e pesquisador de redes digitais, Sérgio Amadeu faz um alerta às instituições caso nada seja feito a respeito do escândal

 UM ALVO CHAMADO BOLSONARO - Por Ana Clara Machado

UM ALVO CHAMADO BOLSONARO - Por Ana Clara Machado

UM ALVO CHAMADO BOLSONAROAna Clara Machado*Claro que sim, Bolsonaro está em perigo e corre sério risco de ser assassinado. Não precisa nem ter dois de

Roger Waters defende boicote ao Brasil em defesa da democracia

Roger Waters defende boicote ao Brasil em defesa da democracia

O músico inglês e um dos fundadores da banda Pink Floyd, Roger Waters, defendeu o boicote ao Brasil caso o candidato de extrema direita, Jair Bolsonar