Porto Velho (RO) terça-feira, 12 de novembro de 2019
×
Gente de Opinião

Eleições 2018

Disputa começa a embolar no Rio, mostra Datafolha


Disputa começa a embolar no Rio, mostra Datafolha - Gente de Opinião

247 - A pesquisa Datafolha para o governo do Rio de Janeiro mostra o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) em primeiro lugar, com 22% das intenções de voto (ele oscilou 2% para baixo). A pequena oscilação de Paes fez o candidato Romário (Podemos) se aproximar com seus 14%. Garotinho (PRP) tem 12% e apresentou leve subida (tinha 10%). Índio da Costa (PSD) obteve 7%; Tarcísio Motta (PSOL),  6%; Wilson Witzel (PSC), 4%; e a professora Márcia Tiburi (PT), 3%.

A reportagem de Sérgio Rangel para o jornal Folha de S. Paulo ainda aponta outro pelotão de candidatos ao governo do Rio: "Pedro Fernandes (PDT) tem 2%. Já André Monteiro (PRTB), Marcelo Trindade (Novo), e Dayse de Oliveira (PSTU), ficaram com 1% cada. O candidato Luiz Eugenio (PCO) não pontuou".

Nas simulações de segundo turno, Paes vence. Contra Romário, ele tem 38%, ante 32%. Na disputa frente a Garotinho, o ex-prefeito venceria: 43% a 25%.

Na disputa pelo senado, o deputado Flávio Bolsonaro (PSL) subiu nove pontos percentuais e lidera a corrida no estado. Ele pulou de 17 % para 26% das intenções de voto em comparação com a pesquisa anterior, (6 de setembro), quando seu pai foi esfaqueado em Juiz de Fora.

Flávio Bolsonaro está tecnicamente empatado com César Maia (DEM) e Lindbergh Farias (PT): "segundo o Datafolha, Maia cresceu de 21% para 24 % em comparação com a pesquisa do dia 6. Já Lindberg subiu de 18% para 21%.

Mais Sobre Eleições 2018

Sindafisco elege nova diretoria nesta quinta-feira, 8/11

Sindafisco elege nova diretoria nesta quinta-feira, 8/11

Nesta quinta-feira, 8 de novembro, acontecerá a votação para eleger a nova diretoria do Sindicato dos Auditores Fiscais de Tributos Estaduais de Ron

Bolsonaro detona Folha no Jornal Nacional

Bolsonaro detona Folha no Jornal Nacional

Presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) atacou a Folha de S. Paulo nesta segunda-feira, 29, em entrevista ao Jornal Nacional; em discurso acalorado, Bo