Porto Velho (RO) segunda-feira, 11 de novembro de 2019
×
Gente de Opinião

Eleições 2018

Alckmin lança Richa aos leões após prisão: 'quem deve paga'


Alckmin lança Richa aos leões após prisão: 'quem deve paga' - Gente de Opinião

247 - O candidato à Presidência da República e presidente do PSDB, Geraldo Alckmin, demonstrou que quer distância do ex-governador e candidato ao Senado Beto Richa (PSDB-PR), preso nesta manhã pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), órgão do MP (Ministério Público), em uma operação contra a corrupção. "Primeiro, tolerância zero. E mais: todo apoio à Lava Jato. A lei é para todo mundo, não importa de que partido é. Tenho até defendido a reforma política, porque se nós não fizermos a reforma política, vai continuar tendo Lava Jato", afirmou Alckmin durante sabatina realizada pelo UOl SBT e Folha de S. Paulo.

Questionado se esta "tolerância zero" também se aplicava ao ex-governador Eduardo Azeredo, condenado a 20 anos de reclusão por envolvimento no chamado Mensalão Tucano, e que ainda assim permanece integrado ao PSDB, Alckmin desconversou. "Tolerância zero é que, para eu formar o governo federal vou escolher os melhores de todos os partidos", disse o tucano.

Além de Richa, o Gaeco também prendeu Fernanda Richa, mulher do ex-governador, e seu ex-chefe de gabinete Deonlison Roldo. Também nesta terça-feira (11) foi deflagrada uma nova fase da Lava Jato na qual Richa e Roldo figuram entre os investigados. O Ministério Público e a Polícia Federal, porém, afirmaram que a prisão de ambos não está relacionada a esta nova etapa da Lava Jato.

Mais Sobre Eleições 2018

Sindafisco elege nova diretoria nesta quinta-feira, 8/11

Sindafisco elege nova diretoria nesta quinta-feira, 8/11

Nesta quinta-feira, 8 de novembro, acontecerá a votação para eleger a nova diretoria do Sindicato dos Auditores Fiscais de Tributos Estaduais de Ron

Bolsonaro detona Folha no Jornal Nacional

Bolsonaro detona Folha no Jornal Nacional

Presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) atacou a Folha de S. Paulo nesta segunda-feira, 29, em entrevista ao Jornal Nacional; em discurso acalorado, Bo