Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de novembro de 2019
×
Gente de Opinião

Eleições 2018

A TEORIA DA JANELA QUEBRADA - Por William Haverly Martins


A TEORIA DA JANELA QUEBRADA - Por William Haverly Martins - Gente de Opinião

A TEORIA DA JANELA QUEBRADA
Por William Haverly Martins

O jornal Folha de São Paulo, último reduto da imprensa petralha, noticiou que os advogados petistas de Haddad ingressaram no TSE com um pedido de impugnação da candidatura de Bolsonaro, alegando que o candidato do PSL estava usando, indiretamente, o artifício mais banalizado e usado pelo PT, conhecido como caixa 2. Lula e toda a cúpula do PT foram presos e estão sendo processados pelo uso de caixa 2. A raiva maior deles é do vídeo onde aparece a Folha Corrida de Fernando Haddad, enumerando vários crimes. Quem tem dúvida, confira! O documento é real.

Dizem eles que Bolsonaro estava sendo ajudado por empresários (pessoa jurídica, o que é proibido), etc. e tal; citam inclusive o dono da Havan, na criação de fake news.

Parece piada acusar Bolsonaro de abuso de poder econômico, um dos poucos deputados federais incorruptíveis deste país, que mora numa casa simples, hoje conhecida, via imprensa, pelo resto do país e que fez uma campanha humilde, se comparada aos presidenciáveis do PT, PDT, PSDB, MDB, Novo, Rede e PSOL. Enquanto Bolsonaro se deslocava em aviões de carreira, Haddad desfilava pelo espaço aéreo a bordo de um jatinho executivo.

Não estranhem se, ao término da apuração e diante de vergonhosa diferença de votoas, eles disserem que o PSL recebeu ajuda da Rússia. Do PT podemos esperar tudo, de sujeira eles entendem bem: na campanha da Dilma, segundo Palloci, eles declararam um valor ao TSE e gastaram o dobro. Em Minas Gerais, no fim do mês de agosto, conforme noticiado pela imprensa, o procurador eleitoral Bruno Nominato pediu a quebra dos sigilos de seis empresas envolvidas no esquema de difusão de conteúdo remunerado em apoio a candidatos do PT e do PR, denunciando o que ficou conhecido como Mensalinho do Twitter. Segundo o procurador, o grupo de influenciadores recebia dinheiro para fazer campanha para candidatos do PT e atacar Jair Bolsonaro (PSL).

O PT está com as antenas ligadas em busca de factoides capazes de mudar o resultado da eleição, estão até tentando jogar Bolsonaro contra o MPF. Nada, verdadeiramente nada, promovido pelo PT, poderá mudar o curso e o resultado das eleições. A rejeição a Haddad já bateu incríveis 57%.

Ele e toda a petralhada estão desesperados, é compreensível que exerçam o jus sperniandi. Jamais entenderão como um candidato pobre, militar da reserva que não é general, de um pequeno partido, conseguiu inflamar o país de ponta a ponta com um discurso de direita, que viralizou e o transformou em Mito. Tomar arbitrariamente de uma bola de cristal e querer comparar o Mito a Jânio e Collor é de uma infantilidade histórica sem limites.

O site da Veja acabou de publicar na coluna Radar do Maurício Lima, que o próprio Lula, usando uma expressão do Boxe, já Jogou a Toalha, ou seja, reconheceu a derrota. Ainda assim eles vão continuar insuflando os eleitores com sujeiras de todo naipe, como é da natureza da esquerda. Basta conferir o comportamento violento dos ditadores esquerdistas da Venezuela e da Nicarágua: Maduro e Ortega.

A Folha e a Rede Globo ainda não esgotaram todas as artimanhas, aguardem atenciosos, mas mantenham-se firmes na determinação do voto no 17. Os elogios globais, ardilosos, a Haddad são próprios de quem estava acostumado a dar as cartas. Chegaram ao cúmulo de encomendar uma enquete ao Data Folha, dentro da pesquisa de preferência, perguntando se os presidenciáveis deveriam comparecer ao debate global. Segundo eles, o resultado favorável (não confiável) foi de 73%. Ainda assim o Mito os ignorou e respondeu não, provocando tremor nas pernas do Bonner e da Renata. Os ventos mudaram. Em 2006, Lula não foi ao debate da Globo, porque estava na frente das pesquisas e ninguém protestou, agora querem forçar Bolsonaro a comparecer, mesmo não estando em perfeito estado de saúde. Ah! me poupem!

Nada mais hilário do que a tentativa da Globo em esconder o número 17, esclareço: no dia de N. S. Aparecida, 12/10, padroeira do Brasil, todas as reportagens globais ignoraram o ano em que a imagem foi descoberta no rio Paraíba do Sul, a data só foi aparecer na madrugada, em uma entrevista ao vivo, dada por um padre ao programa do Bial: A santa foi encontrada no ano de 1717.
Não bastassem todas as razões que venho apresentando em minhas crônicas para que o eleitor vote em Bolsonaro, só o projeto Tolerância Zero e a sua base filosófica, a Teoria das Janelas Quebradas, já seriam suficientes para garantir o meu voto e os votos da grande maioria da população brasileira, que sonha com segurança.

As janelas quebradas pelo PT vão ser consertadas pelo PSL, descortinando, enfim, uma vista de paz, progresso e ordem. Quem viver verá!!!

Mais Sobre Eleições 2018

Sindafisco elege nova diretoria nesta quinta-feira, 8/11

Sindafisco elege nova diretoria nesta quinta-feira, 8/11

Nesta quinta-feira, 8 de novembro, acontecerá a votação para eleger a nova diretoria do Sindicato dos Auditores Fiscais de Tributos Estaduais de Ron

Bolsonaro detona Folha no Jornal Nacional

Bolsonaro detona Folha no Jornal Nacional

Presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) atacou a Folha de S. Paulo nesta segunda-feira, 29, em entrevista ao Jornal Nacional; em discurso acalorado, Bo