Porto Velho (RO) sábado, 22 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Eleições 2014

Ton: Oportunidade de tirar políticos que privilegiam familiares


 

A agricultores, candidato disse que seu
governo dará condições para trabalhar e produzir.

Distante cerca de 160 quilômetros da capital, o distrito de União Bandeirantes recebeu ontem (23) a Caravana da Campanha Pra Fazer Diferente, que percorreu as vias principais e centro comercial com o candidato a governador Padre Ton (PT) e proporcionais da legenda.

Em ato político realizado no espaço Rodeio, antes da carreata, o candidato Padre Ton disse a agricultores e lideranças rurais presentes “ser esta a grande oportunidade de dizermos não a políticos que no poder sempre privilegiaram familiares, empresas e grupos políticos”.

O candidato voltou a dizer que fará um governo para o povo, e criticou gestores anteriores do Estado: “Todos os governadores deram as costas para Porto Velho. Preferem gado do que gente.”

Padre Ton criticou o atual governo e o antecessor por não terem conseguido concluir obras de esgotamento sanitário em Porto Velho, iniciada em 2009, para as quais foram destinadas pelo governo federal quase R$ 800 milhões. A exemplo do que já tinha feito no bairro Socialista, em Porto Velho, ele se comprometeu dar atenção ao problema e concluir a obra.   

Ele também disse que o governo estadual tem sido lento. “Não conseguiu fazer nem seis mil títulos de regularização fundiária, não melhorou a saúde, não construiu novas escolas e endividou o Estado em quase R$ 4 bilhões”, afirmou Padre Ton.   

Ex-administrador de União Bandeirantes por 8 anos, José Aparecido de Oliveira, o Cido, disse que o pequeno produtor é injustiçado. “Se for para plantar um pé de mandioca não tem incentivo da Emater, nem do Governo, mas para criar boi tem”, declarou, a seguir pedindo ao candidato apoio para que “o homem do campo possa trabalhar”, com investimento em assistência técnica e tecnologia.

Integrante do Conselho Fiscal da Cooperativa Agrosustentável de União Bandeirantes (Unicop), Itamar  Lopes Manoel saiu em defesa da candidatura de Padre Ton dizendo: “Ele deixou um grande rastro para trás, tem história”, completando que a prioridade dada a Alto Alegre dos Parecis pelo candidato quando prefeito daquele município “será dada a todo o Estado de Rondônia”.

“Tenho certeza que Padre Ton vai dar uma resposta em defesa dos mais lascados”, disse Lopes Manoel, para em seguida desabafar sobre a péssima saúde do Estado, ao relatar que há 8 meses seu bebê de apenas 6 meses espera por cirurgia.    

Zoneamento

Ao avaliar que o setor produtivo tem sido prejudicado em razão de conflitos causados em parte por causa da legislação do zoneamento, Padre Ton prometeu, no governo, rever esse estudo socioeconômico e ambiental, afirmando que em Machadinho e outras regiões há um clamor do setor produtivo em relação a isso.

O candidato Padre Ton falou de sua trajetória na política, lembrou que teve 200 votos em União Bandeirantes, e lamentou o fato do poder econômico “sufocar o surgimento de novas lideranças políticas no país”, assegurando que do mesmo modo que faz na Câmara dos Deputados, atuando pela agricultura de Rondônia, fará no governo.

“Não podemos perseguir quem produz, atrapalhar quem trabalha. Meu governo irá dar condições para o agricultor trabalhar e produzir”, declarou Padre Ton.

Regularização urbana

O ex-prefeito (Porto Velho) Roberto Sobrinho, candidato a deputado federal, disse que há um retrocesso em União Bandeirantes, após relatar tudo que sua gestão de dois mandatos realizou na região, a começar pela implantação de posto de saúde, escolas e ampliação do ônibus escolar.     

“Deixei prontas escrituras, de um total de 25 mil, 8 mil para União Bandeirantes, Extrema e Nova Califórnia e até hoje o prefeito não veio para entregar”, pontuou Sobrinho. “Não foram poucas as coisas que realizamos. Entendíamos que o perímetro urbano tinha de ser regularizado, e depois fizemos gestão para que viesse a energia”, acrescentou.

Vice na chapa de Padre Ton, a vereadora Fatinha, à época secretária de Educação de Porto Velho, também relatou o trabalho feito na região: “Melhoramos as estradas, sem estradas não tem educação, deixamos 10 ônibus escolares e antes era apenas um e construímos 14 salas de aula em parceria com a comunidade”.

Presente também ao ato político, a deputada Epifânia Barbosa, candidata à reeleição, fez um balanço da atuação do mandato em União Bandeirantes e lamentou o fato do dirigente do Idaron, Marcelo Fernandes, segundo ela “incompetente”, não ter conseguido a contrapartida de R$ 30 mil para a conclusão de um prédio do órgão na região, articulado mediante emenda de seu mandato.

Participaram ainda do ato os candidatos Naciel (a deputado estadual); Suelize (deputada federal) e José Wildes (a deputado estadual).

Fonte: Mara Paraguassu
 

Mais Sobre Eleições 2014

65 milhões de panettones foram produzidas para Natal 2014

A produção dos panettones da Visconti está a todo vapor desde setembro de 2014 e junto com as outras marcas da Pandurata, espera encerrar o ano com 65

TSE registra 290 milhões de acessos no período eleitoral

  Da Agência Brasil O número é 974% maior que o registrado no período não eleitoral, quando a média fica em torno de 27 milhões de acessos. De acordo

No Jornal da Record: Dilma diz que 'mercado vai acalmar' e propõe diálogo

No Jornal da Record: Dilma diz que 'mercado vai acalmar' e propõe diálogo

247 - Um dia depois da disputa pelo segundo turno, em sua primeira entrevista após a vitória, a presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) afirmou, nesta

Confúcio mira na saúde anuncia Hospital do Câncer da Amazônia

Confúcio mira na saúde anuncia Hospital do Câncer da Amazônia

  O anúncio feito na manhã desta segunda-feira (27) durante coletiva de imprensa pelo governador reeleito Confúcio Moura (PMDB) que foi aplaudido por