Porto Velho (RO) terça-feira, 19 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Meirelles: Redução de tributos depende do corte de despesas


Kelly Oliveira - Repórter da Agência Brasil
Gente de Opinião

O ministro Henrique Meirelles afirmou, em São Paulo, que a reforma da Previdência é fundamental para “eliminação de privilégios” e para cortar gastos     Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A redução da carga tributária no Brasil depende do corte de despesas, disse hoje (14) o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Ele visitou a sede do Twitter no Brasil, em São Paulo, onde gravou vídeos em respostas a perguntas de internautas.

“A maneira de diminuir a carga tributária no Brasil é cortar despesas. Estamos conseguindo isso com a imposição de um teto de aumento dos gastos públicos”, disse em um dos vídeos publicados em sua conta no Twitter. Acrescentou que a reforma da Previdência também é fundamental para “eliminação de privilégios” e para cortar gastos.

Para Meirelles, a redução da carga tributária, sem a redução de despesas, levaria a um aumento da dívida pública, com a consequência de causar alta nos juros e na inflação.

O ministro da Fazenda afirmou, também, que a reforma tributária será iniciada com as mudanças no Programa de Integração Social e na Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (PIS/Cofins), em elaboração pelo governo. Em seguida, disse, serão analisados impostos estaduais e federais.

Brasil precisa de equilíbrio na economia

Henrique Meirelles disse ainda que para o Brasil crescer, com a retirada de milhões de pessoas da pobreza, é preciso equilíbrio da economia e controle de despesas públicas e da inflação, além de abrir a economia para o exterior.

Ele citou que está “acelerando” o tratado de livre comércio com a União Europeia. “Isso vai facilitar as exportações brasileiras e a importação de produtos para serem usados pela indústria brasileira”, disse.

O ministro da Fazenda também citou que iniciou as conversações com o Reino Unido para fazer um tratado de comércio após a saída da União Europeia e a aproximação com os países integrantes da Parceria Transpacífico, assinada por nações banhadas pelo Oceano Pacífico.

Sobre os juros no Brasil, ele lembrou que os juros estão no menor patamar da história, ao se referir à taxa básica Selic, em 6,75% ao ano. “Isso começa a aparecer nos juros do crédito que vão continuar caindo daqui para frente”, disse.

Henrique Meirelles também respondeu perguntas relacionadas à possibilidade de ser candidato à Presidência da República. Segundo ele, a decisão sobre a candidatura será tomada até início de abril.

Ele respondeu até mesmo uma pergunta sobre o nome de sua cadela, que aparece em uma foto na sua conta no Instagram.

“Eu tenho cinco cachorros e gosto de todos. A mãe e quatro filhotes. A que apareceu no Instagram foi a filha mais velha – a Trica. É uma farra. Eu acho que cachorro é um movimento, uma presença afetiva que faz muito bem a todos. Eu aconselho”, finalizou.

Mais Sobre Economia - Nacional

Copom inicia hoje reunião para definir taxa Selic

Para instituições financeiras consultadas pelo BC, a Selic deve ser mantida no atual patamar – 6,5% ao ano até o final de 2018

Salmão e filé mignon recebem benefícios fiscais

Salmão e filé mignon recebem benefícios fiscais

O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, afirma, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, que a estritura tributárias do país sofre com muita

Tabelar frete é ilegal, diz Cade

Tabelar frete é ilegal, diz Cade

O caos do Pedro Parente aliado ao caos gerencial do governo continua a deixar um rastro de desorganização generalizada na logística de transportes e n

Saques do PIS/Pasep colocarão R$ 34,3 bilhões na economia

A partir de hoje (18), os brasileiros com mais de 57 anos, que são titulares de contas inativas dos fundos dos programas de Integração Social (PIS) e