Porto Velho (RO) segunda-feira, 24 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Leonardo Boff

O problema de Fachin - Por Leonardo Boff


O problema de Fachin - Por Leonardo Boff  - Gente de Opinião
247 - O teólogo e escritor Leonardo Boff bateu pesado do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, que, na sexta-feira (22), rejeitou o pedido protocolado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para aguardar em liberdade o julgamento de um recurso contra a condenação na Operação Lava Jato.

"O ministro Fachin deve ser analisado psiquicamente:não sabe distinguir um ladrão correndo com mala cheia de dinheiro de um Lula, preso político, contra o qual não se apresentou nenhuma conta aqui ou fora com dinheiro roubado. Onde está o seu juízo?", questionou Boff em sua conta no Twitter.

Enquanto faz uma manobra para manter Lula preso, com uma condenação questionada por vários juristas na primeira e na segunda instância jurídicas, Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo, mandou soltar, em junho do ano passado, o ex-deputado e ex-assessor especial de Michel Temer Rodrigo Rocha Loures, flagrado em um vídeo feito pela Polícia Federal recebendo uma mala com R$ 500 mil em propina da JBS em uma pizzaria em São Paulo. Segundo os investigadores, Temer era o destino final do dinheiro.

Fachin tomou sua decisão sobre o arquivamento do recurso da defesa de Lula, após a vice-presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF 4), Maria de Fátima Freitas Labarrère, rejeitar pedido para que a condenação de Lula fosse analisado pela Corte. Segundo o ministro, o resultado do julgamento do pedido de admissibilidade do recurso pelo TRF-4, sediado em Porto Alegre (RS), impede o julgamento no STF.  "Com efeito, a modificação do panorama processual interfere no espectro processual objeto de exame deste Supremo Tribunal Federal, revelando, por consequência, a prejudicialidade do pedido defensivo, [o que] impede a análise da questão pelo STF", disse o ministro.

O ex-presidente Lula foi condenado sem provas no processo do triplex em Guarujá (SP) a 9 anos e 6 meses de prisão na primeira instância, pena ampliada para 12 anos e 1 mês de prisão na segunda instância (TRF4). De acordo com o Ministério Público Federal, ele receberia o apartamento reforma pela empreiteira OAS.

O detalhe é que, em setembro de 2016, quando o Ministério Público Federal apresentou a denúncia, o procurador Henrique Pozzobon admitiu que não havia "prova cabal" de que Lula era o proprietário do apartamento. Em janeiro deste ano (2018), a Justiça do Distrito Federal determinou a penhora dos bens da construtora, dentre eles o imóvel que a Lava Jato atribuía ao ex-presidente.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Leonardo Boff

Boff: México acompanha Lula e também teme ascenso do autoritarismo

Boff: México acompanha Lula e também teme ascenso do autoritarismo

"Estou há uma semana no México falando em várias universidades sobre sustentabilidade e a crise ecológica. Percebi nos debates que acompanham de perto

Boff: o fundamentalismo do ocidente aportou no Brasil

Boff: o fundamentalismo do ocidente aportou no Brasil

O teólogo e escritor Leonardo Boff alerta para a incontornável realidade do recrudescimento do neofascismo em território brasileiro; Boff evoca o auto

Boff: Moro tem algum parentesco psíquico com Trump

Boff: Moro tem algum parentesco psíquico com Trump

247 - O teólogo e escritor Leonardo Boff bateu duro em Sérgio Moro, ao compará-lo com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. "O juiz Moro tem

Boff se diz indignado com manobra de Fachin

Boff se diz indignado com manobra de Fachin

Depois de ser chamado de 'verme' por seu ex-melhor amigo, o ministro Edson Fachin, também foi repreendido pelo teólogo Leonardo Boff, por manobrar par