Porto Velho,
Rss Canal YouTube Facebook Twitter

Sergio Pires

Colaborador do Gentedeopinião: Sérgio Pires, experiente jornalista e que atua na SIC TV, onde apresenta aos sábados o programa Direto ao Ponto, e diariamente o "PAPO DE REDAÇÃO" na rádio Parecis FM. Contato através e-mail: ibanezpvh@yahoo.com.br /

NO IML FALTA MATERIAL PARA FAZER EXAMES NOS CORPOS

23/05/2015 - [21:10] - Política

 

NO IML FALTA MATERIAL
PARA FAZER EXAMES NOS CORPOS

Há coisas que funcionam mais ou menos, outras meia boca e outras que não funcionam de jeito nenhum, no serviço público. Algo que atenda a contendo, onde se faça as coisas muito bem feitas em relação às necessidades da população, são raridade. Tanto em Rondônia como em todo o Brasil. O caso do Instituto Médico Legal, o IML de Porto Velho é sintomático. Durante anos, foi uma grande vergonha para a estrutura de segurança pública. A tal ponto que, em determinado momento, corpos putrefatos eram deixados no lado de fora do prédio, insepultos. A TV Candelária/Record, na época, fez váriasd reportagens mostrando tudo isso. O prédio era horroroso e quase nada funcionava. A estrutura melhorou. mas o serviço, mesmo com todo o esforço da competente equipe que lá trabalha, continua de uma deficiência doentia. Na semana passada, nova denúncia: por falta de material, pelo menos 300 processos não andaram e estão empacados. Pior de tudo: uma família espera há cinco meses ( há mais de 150 dias), pela liberação do corpo do filho, morto em dezembro. Não há como fazer exame de DNA aqui e não se sabe quando haverá, por falta de material, que é fundamental para que o IML cumpra seu papel.


Assista reportagem da TV Cancelária / Record

São essas coisas que deixam a população descrente no poder público. Ora, com todos os impostos que se paga; com toda a fúria tributária,. como explicar aos cidadãos que não há exames de corpos, mantendo-os semanas e até meses sem serem liberados para o sepultamento? Está na hora da sociedade exigir que tais absurdos não mais ocorram. Não é possível que fiquemos calados e que os órgãos fiscalizadores não ajam, para que esses castigos injustos impostos à famílias que perderam seus entes queridos, continuem existindo. Os pobres, que já sofrem tanto, têm que ter o direito de, ao menos, enterrar os seus mortos!

 

 

VERSÃO ESDRÚXULA

Sensacional a explicação do presidente da Câmara de Jaru, Valdecir Orlandini, preso em flagra, que assistiu a tudo, acompanhou tudo e prendeu o suspeito de ser corrupto com a mão na massa. O presidente continua negando que sabia que tinha 5.500 reais dentro do seu carro. Merece risadas!!!nte quando recebia dinheiro depois de uma tentativa de chantagem contra a prefeitura Sônia Cordeiro. Ele disse que tudo foi armação. Que o secretário da Prefeita jogou um pacote de dinheiro dentro do carro dele, Orlandini, para incriminá-lo. Só que toda a trama foi acompanhada de perto pela polícia.


Assista trechos do programa de maior audiência da TV Candelária / Record


 

O POVO NÃO CONTA?

Nessa semana, um encontro que reuniu autoridades ligadas à questão dos menores fez uma comemoração estranha nas redes sociais. Foi anunciado que "Porto Velho se reúne para dizer não à mudança da idade penal". Uai, desde quando, cara pálida? Meia dúzia de pessoas num encontro em que todos pensam a mesma coisa representa a opinião do porto velhense? Não seria mais justo fazer uma pesquisa entre a população, antes de se anunciar algo que está longe da verdade? É só ouvir a voz das ruas: de cada dez pessoas ouvidas, nove vão querer punição para menores bandidos. Então, que se não divulgue inverdades...

 

TEATRO DA TERRA

Esses eventos como o Grito da Terra, idealizado e promovido pelo `PT quando ele ainda era levado a sério, nunca dá em nada., Todos os anos, grupos de trabalhadores rurais fazem um passeio até grandes cidades e órgãos públicos, acampam no Incra e outros locais, apresentam reivindicações sem fim. As autoridades recebem os representantes, prometem atenbção especial aos assuntos e, é claro, não fazem nada do que prometeram. No ano seguinte, segue-se o mesmo ritual, quase como uma repetitiva peça de teatro. Os da terra pedem.; as autoridades prometem. O final é sempre o mesmo: nada muda.

AMIGOS DO PEITO

Por falar em terra, um acordo internacional certamente será de grande valia para o nosso país. O ministro das Comunas e Movimentos Sociais da Venezuela, Elias Jaua, aquele que contratou uma babá que anda armada, assinou espetacular convênio com ninguém menos do que o estadista João Pedro Stédile. Pelo acordo, os sem terra brasileiros serão preparados para a "revolução socialista". Stédile, amigo do peito do novo ministro do STF, Luiz Fachin, representa o governo brasileiro em eventos públicos na Venezuela...

 

 

 

EXPLOSÕES EM SÉRIE

Os bandidos querem acabar com a agência do Banco do Brasil na avenida Amazonas. Em poucas semanas, três vezes atacaram os caixas eletrônicos com dinamite e nas três vezes apenas causaram danos materiais, sem roubar nada. Os sujeitos, incompetentes, só conseguem fazer barulho e esculhambação. Aparentemente são grupos diferentes, que não se comunicam e não avisam uns aos outros quando vão atacar. Uma hora dessas, esse pessoal vai fazer uma convenção, juntar toda a dinamite e explodir a agência inteira. Mas o dinheiro vai continuar lá...


 

PERGUNTINHA

Quando será que a contratação da nova empresa de recolhimento de lixo, anunciada pela Prefeitura vai começar a trabalhar em Porto Velho?

Tag's:


Comentários

Preencha o formulário abaixo e clique em "Comentar" para enviar seu comentário


ComentÁrios Facebook


Mais Notícias

E-mail: redacao@gentedeopiniao.com.br - gentedeopiniao@gmail.com

Diretor Comercial Luiz Carlos Ferreira - Jornalista Responsavél Luka Ribeiro

Telefone: (69) 3221 4532 e (69) 3221 4532

Endereço: Av Getulio Vargas 2086 - Sala Comercial 5 , Bairro: Nossa Senhora das Graças - CEP: 76804-114

Cidade/Estado: Porto Velho/RO

É autorizada a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, informando a fonte em nome de Gente de Opinião

Gente de Opinião | Copyright © 2017 | Todos os direitos reservados