Porto Velho,
Rss Canal YouTube Facebook Twitter

Silvio Santos

Colaborador do Gentedeopinião, ZEKATRACA é titular da coluna Lenha na Fogueira no jornal Diário da Amazônia. E-mail: zekatracasantos@gmail.com - Informo aos colegas dos grupos folclóricos que se quiserem que divulguemos seus eventos, é só enviar a programação via e-mail zekatraca@diariodaamazonia.com.br ou pelo ZAP ZAP 9302-1960.

Escola de samba não desfilarão no carnaval de 2018!

16/06/2017 - [23:01] - Cultura

 

 

Lenha na Fogueira

 

Escola de samba não desfilarão no carnaval de 2018!

********

Quarta feira passada 14, a Liesa, liga que comanda os desfiles do Grupo Especial das escolas de samba do Rio de Janeiro anunciou que está suspenso o desfile da elite da festa para o ano que vem (2018), enquanto o prefeito Marcelo Crivella não rever a decisão de cortar pela metade a subvenção às escolas de samba.

 

*********

Se uma decisão desse tipo fosse tomada pela Federação das Escolas de Samba de Porto Velho FESEC com certeza, o prefeito e em especial a equipe da Funcultural, festejaria. Acontece que para eles (da prefeitura) os desfiles das nossas escolas de samba não fedem e nem cheiram. Quer dizer, não interessa à prefeitura.

 

********

Hoje nossas escolas de samba já não tem o mesmo potencial de antigamente, quando Pobres do Caiari, Diplomatas ou Castanheira se anunciassem que não desfilariam seria um Deus nos acuda. Era gente correndo pra todo lado, na tentativa de solucionar o problema da referida escola de samba, para que ela não deixassem de desfilar.

 

********

Naquele tempo o carnaval de escola de samba em Porto Velho, era mais festejado que o de Manaus no Amazonas, era o tempo de Marise Castiel, Neire Azevedo, Bosco e Claudinho, Leônidas O'Carol Chester, Ban Ban. Zé Maria Capilé, Hiran Brito, Flávio Daniel, Cabeleira, Bainha, Sílvio Santos e Babá e tantos outros carnavalescos.

 

********

A nota oficial da Liesa diz o seguinte:

 

*******

Foi com surpresa que as Escolas de Samba do Grupo Especial da LIESA tomaram conhecimento da decisão do Exmo. Sr. Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro de reduzir em 50% (cinquenta por cento) o apoio financeiro para a produção dos Desfiles do Carnaval de 2018.

 

********

Considerando os enormes benefícios econômicos, financeiros, de geração de empregos e de renda, além da valorização da imagem da Cidade do Rio de janeiro e do Brasil...

 

********

Considerando, mais, que tal medida anunciada trará graves consequências para a produção do espetáculo, tornando inviável a realização do mesmo, nos moldes em que é anualmente apresentado;

 

********

Diante do acima exposto, as Escolas de Samba do Grupo Especial, representadas por seus Presidentes abaixo assinados, vêm esclarecer a opinião pública que, em reunião realizada na sede da LIESA, no dia 14/06/2017, chegaram a conclusão que, a prevalecer a decisão do Exmo. Sr. Prefeito Marcelo Crivella, ficarão inviabilizadas as apresentações das Escolas de Samba, no Carnaval de 2018.

 

*********

Já pensou se o Mamedes e os presidentes das nossas escolas de samba tivesse a coragem de publicar uma nota dessas. Com certeza seria o fim do carnaval das nossas escolas de samba. Basta lembrar que em recente publicação nas redes sociais, o presidente da Funcultural postou, que Porto Velho não tem Tradição Carnavalesca ou de Carnaval.

 

*******

Ora meus amigos, se a Federação de Grupos Folclóricos – Federon que não brinca em serviço, está “comendo o pão que o diabo amassou” na tentativa de realizar o Flor do Maracujá deste ano, lembrando que os dirigentes dos grupos folclóricos realizam eventos, praticamente durante o ano todo, e estão sofrendo retaliações por parte do órgão cultural do município, imagina um segmento, que segundo os dirigentes da Funcultural, não tem “Tradição de Carnaval”.

 

*******

Para o carnaval 2017 das escolas de samba de Porto Velho estava reservado R$ 400 Mil e mesmo assim não realizaram os desfiles e com certeza, será muito difícil realizarem os desfiles de 2018.

 

*******

Será que a Fesec também vai publicar nota dizendo que “Se não houver subvenção as escolas de samba de Porto Velho não vão desfilar no carnaval de 2018!”. Com certeza, o prefeito e os da cultura municipal, bateriam palma concordando.


 


 

 

Católicos celebram

Corpo e sangue de Cristo

A solenidade de Corpus Christi para a igreja católica, é o prolongamento da atmosfera pascal. A igreja católica quer celebrar de modo mais expresso o Sacramento pelo qual participamos da doação até o fim de seu corpo e sangue, conforme a palavra de Jesus na última ceia.

Na homilia, o celebrante além do tema bíblico da multiplicação do pão e da Santa Ceia, quando Jesus Cristo ofereceu seu corpo e sangue por nossos pecados, pediu oração pelo Brasil. “É preciso nos concentrarmos em orações, para que nosso Brasil se livre de tanta corrupção. Nosso povo não pode mais sofrer, enquanto os políticos se locupletam com o dinheiro que deveria ser aplicado em educação, saúde e segurança”.

A festa oficial de Corpus Christi em Porto Velho, concentrou fiés das paróquias de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, Nossa Senhora do Rosário e Catedral Sagrado Coração. A celebração aconteceu na igreja do Rosário de onde saiu a procissão, que seguiu pela rua José Bonifácio num percurso de aproximadamente 2 quilômetros decorados com pinturas com motivos religiosos. “Uma tradição de muitos anos”, rumo a Catedral do Sagrado Coração de Jesus onde o Santíssimo Sacramento ficou exposto para adoração dos fiés até a meia-noite.

O Pároco da igreja Nossa Senhora do Rosário, Ronny Santos, explicou que a união das paróquias no dia de Corpus Christi foi um meio de unir os fiéis. “Existem as paróquias quem fazem a procissão sozinhas, mas como as nossas ficam próximas umas das outras, decidimos já há alguns anos, fazer a procissão juntas. É um meio de unir em comunhão os irmãos”, conclui o padre.


JESUS

Show gospel, dança e oração

na Marcha para Jesus em PVH

Segundo os coordenadores, a Marcha para Jesus que aconteceu quinta feira dia 15, no Espaço Alternativo em Porto Velho, reuniu aproximadamente 50 mil fiés.

Mais de 80 denominações religiosas evangélicas, marcaram presença no evento, com a maioria de jovens adolescentes. Os fiés apreciaram vários atividades culturais como dança apresentadas por grupos de igrejas variadas ao longo da pista do Espaço Alternativo. Sob o comando de um trio elétrico os fiés se deslocaram a partir da rua Lauro Sodré nas proximidades do Aeroporto Internacional Governador Jorge Teixeira e desfilaram pelo Espaço até o início da pista nas proximidades da policlínica Oswaldo Cruz onde estava montado o palco onde os artistas fizeram apresentações e os pastores e pastoras louvaram a Jesus.

A coordenação da Marcha informou que o evento acontece desde o início da década de 1990 portanto, completou 25 anos de realização. “A marcha para Jesus mais que reunir os fiéis, busca abençoar a cidade de Porto Velho, proclamando a união e o amor a Deus”, disse o pastor Adegemauro Faria.

Realizado quase sempre no dia de Corpus Christi a Marcha já ganhou status de evento cultural e turístico da cidade, instituído através de lei municipal. Este ano a Marcha contou com o reforço do coral de 200 vozes.


Comentários

Preencha o formulário abaixo e clique em "Comentar" para enviar seu comentário


ComentÁrios Facebook


Mais Notícias

Opinião TV

+ Vídeos

E-mail: redacao@gentedeopiniao.com.br - gentedeopiniao@gmail.com

Diretor Comercial Luiz Carlos Ferreira - Jornalista Responsavél Luka Ribeiro

Telefone: (69) 3221 4532 e (69) 3221 4532

Endereço: Av Getulio Vargas 2086 - Sala Comercial 5 , Bairro: Nossa Senhora das Graças - CEP: 76804-114

Cidade/Estado: Porto Velho/RO

É autorizada a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, informando a fonte em nome de Gente de Opinião

Gente de Opinião | Copyright © 2017 | Todos os direitos reservados