Porto Velho,
Rss Canal YouTube Facebook Twitter

Liliane Melo

Liliane Melo é formada em Jornalismo pela PUC-PR e especialista em Jornalismo & Mídia pela Uniron-RO. Já trabalhou como repórter no Diário da Amazônia e Folha de Rondônia. Ministra cursos na área jornalística e é funcionária pública de carreira. Mãe de Matheus, 7 anos, diagnosticado como autista. Desde 2013 participa de workshops para se aprofundar em relação ao tema Autismo e realiza diversas pesquisas sobre o assunto.

Dia do Orgulho Autista – Por Liliane Melo

18/06/2017 - [15:34] - Opinião


O autismo pode surpreender a cada dia - Matheus é prova disso!

Hoje, 18 de junho, é comemorado o Dia do Orgulho Autista no qual se celebra a identidade autista, comunidade, cultura e orgulho, visando aumentar a conscientização desta condição. O Dia do Orgulho Autista foi comemorado pela primeira vez em 2005 pelo grupo de apoio ao autismo “Aspies for Freedom” tornando-se um evento global. É um dia de aceitação, respeito e, por que não compreensão? Hoje ouve-se falar de autismo como se fosse moda, mas efetivamente, o que se tem feito a respeito por essa síndrome que tem crescido vertiginosamente?

Há muito o que fazer! O autismo não escolhe cor, raça ou classe social... e o que o Poder Público tem feito a respeito? Sabe-se que para a pessoa com o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) melhorar suas potencialidades é preciso de um tratamento multidisciplinar... avançamos? Sim, mas ainda há muito o que fazer. Me corta o coração quando vejo frequentemente famílias em busca de tratamentos para seus filhos sem sucesso.

Quando conseguem fonoaudiólogo, não conseguem o terapeuta ocupacional; quando conseguem o terapeuta ocupacional, não conseguem o psicólogo... e assim por diante. Os planos de saúde limitam a quantidade de terapias sendo que o autismo não tem cura, mas melhora... isso para os que ainda têm o privilégio de poder ter um plano de saúde.

Precisamos de mais assistência e dedicação para que nossas crianças possam ter uma vida de qualidade, e o que todos os pais querem: que possam ter autonomia, serem independentes e felizes. Queremos filhos orgulhosos do que são e não que se sintam um peixe fora d`água. Queremos ajuda-los a superarem suas dificuldades, que são muitas, mas sabemos também, que eles têm potencial.

O autismo não é um quadro fechado. Ainda é um mundo fantástico que se tem muito a descobrir mas que tem surpreendido a cada dia. Quantas vezes vimos e ouvimos diagnósticos desanimadores que foram escancaradamente modificados através das terapias mostrando uma melhora surpreendente? Em suma: Somos orgulhosos de nossos filhos com todas as dificuldades que eles apresentam!

E para encerrar este artigo quero deixar aqui um poesia de Liê Ribeiro sobre autismo:

 

Nossa Luta!

 

O mundo pode devorar nossas credibilidades

Meu filho Matheus em sua formatura
da alfabetização - um mundo de possibilidades!

Mas sempre haverá em algum lugar

Dentro de nós

A esperança

Vindo despertar nossa consciência.

Não há rancores

Para quem sempre acreditou na verdade.

Prima irmã de toda batalha

 

Vago a imaginar

Que mesmo na aquiescência de toda lida

A conjuntura nas falácias

Só engrandecem a vitória...

 

A palavra seduz

O encalço da justiça

Tantas lágrimas derramadas

Por olhos outrora sem horizonte...

 

Onde estava você?

Que te procurei em mim

Na dessemelhança de nossas aparências

Toda lucidez se veste de gotas de loucura!

 

Avoa pensamento,

Sorria lágrima

Os autistas saem do sótão

E andam por toda liberdade

Que deve existir pelo respeito...

Ainda não acabou o combate...

Será que temos um resto de energia?

Tantos sonhos perdidos em noites sem dormir

Quem sonha com tanta realidade açoitando os dias.

Mas o sonho veio acordado

Não é o fim, nem o meio é começo de numa nova luta!

 

Creio que devem existir muitos outros termos, além dos que foram apontados neste artigo e estou aberta a sugestões. Se você leitor (a) tem uma história de superação e luta em relação ao TEA também pode dar a sua contribuição nesta coluna, que tem por único objetivo partilhar experiências e desfazer rótulos, fazendo com que as pessoas entendam o autismo! Na realidade nascemos para sermos incríveis, não perfeitos!

Caso queira enviar sugestões pode entrar em contato comigo através do e-mail: lilianejornalista@gmail.com - até o  próximo!


Comentários

Preencha o formulário abaixo e clique em "Comentar" para enviar seu comentário


ComentÁrios Facebook


Mais Notícias

E-mail: redacao@gentedeopiniao.com.br - gentedeopiniao@gmail.com

Diretor Comercial Luiz Carlos Ferreira - Jornalista Responsavél Luka Ribeiro

Telefone: (69) 3221 4532 e (69) 3221 4532

Endereço: Av Getulio Vargas 2086 - Sala Comercial 5 , Bairro: Nossa Senhora das Graças - CEP: 76804-114

Cidade/Estado: Porto Velho/RO

É autorizada a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, informando a fonte em nome de Gente de Opinião

Gente de Opinião | Copyright © 2017 | Todos os direitos reservados