Porto Velho,
Rss Canal YouTube Facebook Twitter

Luciana Oliveira

Sou filha e neta de seringueiros e pari também um casal com herança de beradeiros. Sou Bacharel em Direito e estou empresária, mas do jornalismo, minha vocação e primeira atividade profissional, não aposentarei nunca. Meu pai Antônio Cândido da Silva, é poeta, escritor e questionador da história regional. Minha mãe, Maria da Conceição, artista de fogão, boleira de mão cheia. Sou fruto da terra, amante da cultura popular de onde tiro muita história pra contar. Não escrevo por dinheiro ou aplauso, mas pra me sentir viva. Fui repórter da TV Rondonia, TV Allamanda e TV Meridional, apresentadora e redatora do SGC em Jí-Paraná, chefiei a redação do Diário da Amazônia e a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Porto Velho em 2005

CPT LANÇA EM RONDÔNIA O CADERNO DE CONFLITOS NO CAMPO

19/06/2017 - [08:19] - Política

Blog da Luciana

conflitos-no-campo-Campo

Da CPT

A Comissão Pastoral da Terra (CPT) e a Arquidiocese de Porto Velho, lançam nesta terça-feira (20), em Rondônia, durante audiência sobre os conflitos agrários no estado, o Caderno de conflitos no campo 2016. O evento reunirá trabalhadores e trabalhadores rurais, extrativistas e atingidos por barragens de todo o estado, além da presença do bispo de Porto Velho, Dom Roque e de representantes dos Ministérios Públicos.

Em 2016 foram registrados 61 assassinatos em conflitos no campo, isso equivale a uma média de cinco assassinatos por mês. De 2015 para 2016, todas as formas de violência apresentaram aumento. O número de pessoas presas em conflitos no campo em 2016 teve um aumento de 185%, um total de 228 prisões, sendo 184 somente na região Norte e mais de 80% do total, 88 somente em Rondônia (39%). O estado que mais assassinou (21 dos 61 assassinatos) também foi o que mais prendeu.

De acordo com a CPT em Rondônia somente este ano foram 11 assassinados em todo o estado em conflitos agrários. A falta de investigação dos casos, a omissão do estado e a certeza da impunidade contribuem para o aumento dessas violências.

A Amazônia Legal que compreende toda a região Norte mais partes do Maranhão e Mato Grosso, concentrou, em 2016, 79% dos “assassinatos”: 48 dos 61 registrados; 68% das “tentativas de assassinato”, 50 das 74; 391 das 571 “agressões físicas”, e 171 das 200 “ameaças de morte”, 86% e 192 das 228 pessoas presas. O estado de Rondônia, além de concentrar o maior número de assassinatos e de presos, foi o segundo estado com o maior número de agredidos (141 de um total de 571), o segundo estado com mais ameaças de morte (40 de 200) e, junto com o Mato Grosso do Sul, foi o terceiro estado com mais tentativas de assassinato (10).

Serviço
Lançamento do Caderno de Conflitos do Campo 2016

Data: 20 de junho de 2017
Local: Auditório da Catedral – Av. Carlos Gomes, nº 235 – Centro – ao lado do cartório.
Horário: das 9h às 10h30m


Comentários

Preencha o formulário abaixo e clique em "Comentar" para enviar seu comentário


ComentÁrios Facebook


Mais Notícias

E-mail: redacao@gentedeopiniao.com.br - gentedeopiniao@gmail.com

Diretor Comercial Luiz Carlos Ferreira - Jornalista Responsavél Luka Ribeiro

Telefone: (69) 3221 4532 e (69) 3221 4532

Endereço: Av Getulio Vargas 2086 - Sala Comercial 5 , Bairro: Nossa Senhora das Graças - CEP: 76804-114

Cidade/Estado: Porto Velho/RO

É autorizada a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, informando a fonte em nome de Gente de Opinião

Gente de Opinião | Copyright © 2017 | Todos os direitos reservados