Porto Velho,
Rss Canal YouTube Facebook Twitter

Silvio Santos

Colaborador do Gentedeopinião, ZEKATRACA é titular da coluna Lenha na Fogueira no jornal Diário da Amazônia. E-mail: zekatracasantos@gmail.com - Informo aos colegas dos grupos folclóricos que se quiserem que divulguemos seus eventos, é só enviar a programação via e-mail zekatraca@diariodaamazonia.com.br ou pelo ZAP ZAP 9302-1960.

Bloco Leva Eu realiza 1º ensaio na Vila Tupi - Por Zekatraca

11/01/2018 - [05:40] - Cultura

Bloco Leva Eu realiza primeiro ensaio
na Associação Salve Jorge – Vila Tupi

O Bloco Leva Eu que vai desfilar no dia 16 de fevereiro, praticamente encerrando o carnaval de rua de Porto Velho, vai promover seu primeiro ensaio e o lançamento oficial de sua programação, no dia 20 deste mês de Janeiro.

A festa do bloco do Vavá vai apresentar o abada para o desfile deste carnaval, na Associação Salve Jorge na Vila Tupi a partir das 19 horas.”Será nosso primeiro ensaio oficial”, disse Vavá. Para animar os foliões, a direção do cordão, fechou contrato com a Banda Lua, Dj Juan Pablo e Dj Fabiano.



A grande sacada da direção do Leva Eu foi a realização do Rèveillon da Zona Sul, que aconteceu na arena Florestão na rua Jatuarana quando mais de 10 mil pessoas curtiram a programação que terminou ao raiar do dia 1º de janeiro. “Este bloco é uma paixão que virou tradição, vem a cada ano inovando a cultura de Blocos na Cidade de Porto Velho” comentou o folião Marcos Rodrigues.

A professora Eliete diretor social do Sindsef, em recente encontro sobre eventos, declarou que o Vavá está se especializando na promoção de eventos. “Ele vem se destacando tanto, que foi escalado para coordenar o Baile do Servidor que iremos realizar em parceria com a Segepe no dia 09 de fevereiro, na sede do Sindicato”. (Fonte: Assessoria e redação Diário)

 

 

 

 

 

 

Lenha na Fogueira


Em tempo de inicio dos preparativos para o carnaval. Estamos colocando este espaço à disposição das entidades carnavalescas, para divulgação (gratuita) de suas programações.


*********
Basta enviar o release para o email zekatracasantos@gmail.com ou zekatraca@diariodaamazonia.com.br se tiver foto é bom anexar, panfleto, cartaz etc. também pode. Se não tiver quem produza um texto, manda apenas o nome do evento, o local onde será realizado, o horário, as atrações (banda, show de mulata, DJ etc.).


********
Por exemplo: nesta feira 13, a escola de samba Acadêmicos do São João Batista vai realizar o concurso que vai eleger a Rainha Gay do Carnaval 2018 de Porto.


*********
A festa da azul e branco será na Chácara do Enock com inicio às 20 horas, Mesa para 4 pessoas R$ 50 e individual R$ 10.


*********
Gilson Macedo Dias que por sinal foi o responsável por eu ter composto a marchinha Hino da Banda do Vai Quem Quer em 1981 (Chegou a Banda a Banda a Banda...), publicou nas redes sociais um texto muito interessante sobre o “Escambo”, ou o estilo de COMPRAR FIADO em tempos passados até os dias de hoje. Acompanhem que muito legal:


***********
Primeiro você comprava no armazém de secos e molhados ou na taberna e o dono do estabelecimento já tinha o caderno, cada folha com o nome do “pindurante". Relação de absoluta confiança entre as partes. Não tinha serviço de proteção ao crédito, muito menos protesto em cartório. Advogado pra essa causa, nem pensar. Se no dia do pagamento não viesse saldar a caderneta passava o mês só à água, não tinha nem o pão.


*********
Foi quando apareceu o Sr. Cheque. Quem tinha um talão gozava de ilibada reputação. Tinha taberna que não aceitava di nheiro, só cheque. O status do cheque estava no topo da pirâmide. E quem tinha o especial? Comprava tudo. Pagava conta no buteco, local onde se reuniam grandes homens de negócio, portadores de cheque.


*********
O cheque chegou ao seu apogeu quando inventaram a figura do "pré-datado". Servia como garantia para grandes negócios como compra de casa e imóveis, substituía a desgastada Nota Promissória. Mas a popularização do cheque o levou também à sua derrocada. Todo mundo tinha talão e na hora da ostentação ninguém queria saber se tinha lastro ou não. Ficou desmoralizado. Restaurantes exibiam painéis com uma galeria de cheques sem fundos, expondo seus emissores estelionatários à curiosidade popular. Foi declinando até ser humilhado publicamente em todos os estabelecimentos comerciais com o aviso postado: "não aceitamos cheque". Quantos BO's não ocorreram até a sua total marginalização.


************
Hoje não é mais produto que os bancos ofereçam aos seus clientes. Está em extinção.


**********
É um mico (leão dourado). Surgiu o abençoado CARTÃO DE CRÉDITO, onde você pode parcelar suas compras em qualquer estabelecimento comercial. Posto de gasolina é bem aceito.
Mas...


**********
Já se começa a se sentir uma discriminaçãozinha em relação a este dinheiro plastificado. Primeiro o aparecimento de seu primo-rico, o Cartão de Débito. Já há locais que só aceitam este, dada à sua rápida conversão em espécie. As coisas estão se transformando e evoluindo muito rápido.


**********
Mas... peraí... acompanhando essa velocidade digital, sinto um retrocesso no ar...


**********
Estabelecimentos comerciais com descontos e promoções. "Só no dinheiro". Posto de gasolina dá dois centavos de desconto, como promoção, mas "no dinheiro".


***********
E na periferia a prática das cadernetas só para os conhecidos e vizinhança começa a crescer. Mas com certeza, se não honrar seus compromissos a punição é mais severa que no passado.


**********
Assim caminha a humanidade. Como cachorro correndo atrás de seu próprio rabo.

 


 

 



Porto Velho será palco
de oficina de cinema


A Associação Instituto Babaçu da Amazônia – TelArte, escola de atores da Paraíba, vai realizar nos dias 22, 23 e 24 de janeiro a segunda Oficina de Atuação para Cinema e TV.

O evento vai acontecer no Teatro Banzeiros em Porto Velho e terá como orientador, o ator Anselmo Vasconcelos. Será 30 horas de oficina que vai selecionar um elenco para aturar em curtas metragens; As inscrições já estão abertas e podem ser feita através do celular 9 9984-4569 ou 9 8458-3393 falar com Izabel Cristina.



Anselmo Vasconcelos

Ele tem um vasto currículo como ator, diretor, roteirista, entre outras funções que lhe credenciam como um dos melhores artistas do país. Durante os trabalhos, o experiente profissional compartilha o seu conhecimento com os participantes que terão acesso a técnicas para atuar atrás e na frente das câmeras.

Segundo a coordenadora da Oficina, Izabel Cristina da Silva, o objetivo é oferecer a oportunidade para quem quer trabalhar na televisão e na sétima arte. “Temos a proposta de fomentar um pólo cinematográfico em Rondônia”.

Durante as aulas teóricas e práticas, os alunos produzirão curtas metragens inspirados em fatos do cotidiano. Os filmes serão inscritos no I Festival de Cinema de Rondônia que acontecerá no mês de maio. (Fonte: Joao Albuquerque)

 


Comentários

Preencha o formulário abaixo e clique em "Comentar" para enviar seu comentário


ComentÁrios Facebook


Mais Notícias

E-mail: redacao@gentedeopiniao.com.br - gentedeopiniao@gmail.com

Diretor Comercial Luiz Carlos Ferreira - Jornalista Responsavél Luka Ribeiro

Telefone: (69) 3221 4532 e (69) 3221 4532

Endereço: Av Getulio Vargas 2086 - Sala Comercial 5 , Bairro: Nossa Senhora das Graças - CEP: 76804-114

Cidade/Estado: Porto Velho/RO

É autorizada a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, informando a fonte em nome de Gente de Opinião

Gente de Opinião | Copyright © 2018 | Todos os direitos reservados