Porto Velho,
Rss Canal YouTube Facebook Twitter


Estado de Emergência em Costa Marques

09/04/2008 - [09:52] - Municípios


A cheia do rio Guaporé, que já deixou vários desabrigados nos municípios de Pimenteiras do Oeste e Guajará-Mirim, agora preocupa as autoridades de Costa Marques. Diante de tantos pontos inundados, o prefeito decretou Estado de Emergência.

Daniel Panobianco – A chuva já cessou em grande parte de Rondônia há quase uma semana, mas mesmo assim, o nível de rios continua subindo com o chamado, repiquete. 

A parte mais afetada pelos alagamentos este ano foi o oeste do Estado, por concentrar grande volume de águas dos rios que nascem na Bolívia, país duramente castigado pelos temporais desde novembro do ano passado. O reflexo de tanta chuva na Bolívia não poderia ser outro a não ser no aumento considerável dos rios brasileiros. 

Depois de Pimenteiras do Oeste ter ficado com 80% do seu território inundado pelas águas do rio Guaporé e bairros inteiros em Guajará-Mirim também terem ficado debaixo d' água, agora é a vez de Costa Marques entrar em Estado de Emergência devido à enchente. 

O prefeito Élio Machado de Assis decretou Emergência à SEDEC (Secretaria Nacional de Defesa Civil) e ao CONDEC (Conselho Nacional de Defesa Civil) com um nível de desastre de categoria 3 – numa escala de 1 a 5 - quando há danos materiais na área afetada, mas sem vitimas fatais. 

Em grande parte da zona rural do município, as estradas estão totalmente intrafegáveis, com diversos pontos submersos ou de grandes atoleiros. Isso impede o acesso de crianças e adolescentes às escolas do interior. 

Na tarde desta segunda-feira, funcionários da prefeitura e voluntários evacuaram às pressas ribeirinhos das margens do Guaporé devido à rápida subida no nível em menos de 24 horas. 

O risco agora, segundo o prefeito, é para com a proliferação de doenças endêmicas como malária, dengue, leptospirose e gastrenterite com desidratação, principalmente em crianças e idosos.

A preocupação da administração de Costa Marques também é notória com relação aos bolivianos do outro lado do rio que moram em palafitas na comunidade de Buena Vista, onde pelo menos 50 famílias estão desabrigadas. 

Em uma reunião com autoridades brasileiras e bolivianas ficou firmado que o município, diante do Estado de Emergência decretado, irá acomodar todos os desabrigados em um ginásio de esportes. A segurança dos pertences nas casas ficará sob responsabilidade das policias locais Civil, Militar e Federal. 

A boa noticia, tanto para a população de Costa Marques, quanto para a dos outros municípios tomados pela enchente do rio Guaporé é de que, segundo as previsões dos modelos de previsão numérica, incluindo os boletins do CPTEC/INPE (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) do (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) na internet, não enfocam mais em tempo severo, com grande acúmulo de chuvas na região. De agora por diante, a chuva deve diminuir gradualmente nesta área. Só deve continuar chovendo no norte do Estado, região de Porto Velho, que também registra pontos de alagamento devido à cheia do rio Madeira.

Dados: SEDEC – CONDEC – Prefeitura Municipal de Costa Marques – CPTEC/INPE 
Fonte: AMAZONIAOVIVO.COM

Comentários

Preencha o formulário abaixo e clique em "Comentar" para enviar seu comentário


ComentÁrios Facebook


Mais Notícias

redacao@gentedeopiniao.com.br | gentedeopiniao@gmail.com
Rua Quintino Bocaiuva,3108 - Sala B - Porto Velho - Bairro: Olaria - CEP: 78900-000 - Porto Velho - RO
É autorizada a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, informando a fonte em nome de Gente de Opinião
Diretor Comercial: Luiz Carlos Ferreira - Jornalista Responsável: Luka Ribeiro - Fone: (69) 9981 9082 e (69) 9262 2007
Desenvolvimento: Rodrigo Goes e Alisson Cleiton